takeshi-sol-nascente

Plantão “Sol Nascente”: Ex-Jaspion e Ex-Shoptime critica escalação da nova novela

Podemos dizer que Carlos Takeshi é um ator que marcou gerações na televisão brasileira. No anos 80, por exemplo, ele foi a voz do grande herói importado do nosso país, o enlatado Jaspion. Já nos anos 90, ele ofereceu toda a credibilidade japonesa no quesito tecnologia para apresentar programa de venda de artigos de informática no Shoptime. Dos anos 2000 pra cá, ele pegou um ou outro papel em novela da Globo que pedia um oriental bem estereotipado, como foi o caso de “Belíssima”. E sabe onde ele está agora? Bem, ele NÃO ESTÁ na novela que tem personagens orientais e está xingando muito (e com razão) em seu Facebook a respeito da escalação da nova novela das seis.

Para vocês que têm acompanhando aqui no Coisas de TV os nossos plantões da próxima novela, “Sol Nascente” terá em destaque um núcleo de japoneses, só que a Globo simplesmente se esqueceu dos três maiores nomes orientais de seu elenco: Dani Suzuki, o próprio Carlos Takeshi e a atriz que fez a enfermeira japa sem falas de “Amor à Vida” (aquela que largou a enfermagem pra virar dançarina de funk).

enfermeira-japa

Para completar esse erro em forma de escalação, o personagem Ken Tanaka (que é um autêntico oriental) será interpretado pelo ocidentalíssimo Luis Mello, que precisa ficar puxando os olhinhos e repetindo bordões orientais para convencer como japonês. Carlos Takeshi, que recentemente interpretou o Japonês da Federal em “Haja Coração”, postou o seguinte em seu Facebook:

“Adoro Luis Melo. Adoro Giovana Antonelli. Odeio discriminação. Odeio preconceito. Por que trocaram Ken Kaneko? Oriental não pode ser protagonista? Vivem me pedindo para forçar sotaque e quando o ator tem sotaque naturalmente é descartado para um papel de destaque? Vão ter que explicar muito bem. Eu não engulo a mestiçagem que criaram para o personagem”

VIXEEEEE, ESSA FOI PESSOAL, HEIM???

Cá entre nós, Carlos Takeshi está certíssimo. Ele quase não é escalado porque os autores nunca colocam personagens japoneses, e aí depois a emissora reclama que não existem atores para isso e enfiam o primeiro ocidental que encontram para o papel. Não quero nem ver quando esse negócio estrear e os blogs que tratam de cultura japonesa começarem a criticar (com toda razão) essa ocidentalização do elenco.

Fábio Garcia

Eu só faço a contabilidade

Você pode gostar...

Comenta Aí!

12 Resultados

  1. Halan Schlickmann disse:

    Lázaro Ramos é comediante talentoso. É uma pena a agenda de vitimismo dele e de Araújo quase anti-brancos. Sendo que a Globo já o escalou como mulherengo pegador, coisa que foi satirizada pelo humorístico Pânico com o quadro Lázaro Ramos da vida real, pois Lázaro além de não ser alto não tem a aparência de modelos masculinos negros e outros atores negros tidos como bonitos. E Araújo foi protagonista desde a Manchete. Lamentável o vitimismo destes.

    Agora quanto ao yellow face que a Globo cometeu, isto é um absurdo imperdoável. O Brasil tem 2 milhões de nipodescendentes, mesmo que a Globo procurasse ator miscigenado, eles encontrariam, mas preferiram ir com nome grande da casa.

  2. Halan Schlickmann disse:

    Mel Maia tbm possuiu antepassados negros

  3. Halan Schlickmann disse:

    Globo já colocou personagens femininas obesas terminando no fim com modelos masculinos como o Cássio Reis e até a comediante Fariana Karla, o que além de induzir as mulheres a viverem em um mundo irreal de fantasias, as desestimula de procurarem ajuda e manterem um estilo de vida mais saudável. Pois obesidade encurta em muito a expectativa de vida.

  4. Chris Freires disse:

    Nunca vou me cansar de vocês criticando o Luis Mello como Oriental,eu morro de rir! HAHAHA Acho que nem tem muito o que ser dito,o Carlos Takeshi já disse tudo. A Globo tem sim como fazer uma novela com proposta Oriental com pessoas que realmente são ou têm descedencia Oriental,mas eles sempre optam pelo os mesmo atores,nunca sai dessa mesmice. Ultimamente essas escalações estão em um nível que ninguém aguenta mais ver a cara do Alexandre Nero,Marina Ruy Barbosa,Cléo Pires,Mariana Ximenez,Giovana Antonelli,Chay Suede na primeira fase,etc. parece até que não tem ator e nesse caso de Sol Nascente consegue ser pior pela xenofobia.

  5. Day disse:

    Li Ken Kaneko e só consegui lembrar do Ken Kaneki de Tokyo Ghoul, perdão.

  6. José disse:

    Amei a propaganda discreta do blog do Fábio na matéria hahahaha
    Sim, foi absurdamente ridículo isso. A xenofobia contra os orientais nas novelas da Globo é absurda, porque nós convivemos com pessoas orientais nas ruas todos os dias e essas pessoas não precisam esfregar a cultura tradicional do povo delas na nossa cara. Eu sou descendente de italiano e não vivo por aí gritando ‘cáspita’ e fazendo macarronada. A Globo só escala japonês quando o personagem TEM que ser japonês por alguma razão.

    Mas a elitização do elenco global – 90% loiros de olho claro – não é novidade nenhuma, em pleno 2016, infelizmente. Mas Gio Antonelli e Luis Mello no lugar de Carlos Takeshi e Dani Suzuki foi o FIM DA PICADA.

  7. Neto disse:

    Assim como atores negros em papéis principais, é uma vergonha a pouca escalação deles. Nota – se observando as novas protagonistas: Marquezine, Drummond e Ruy Barbosa não há nenhuma negra entre elas. É a triste realidade da TV e sociedade brasileira.

    • José disse:

      As três que você citou têm todo esse destaque por terem sido três puta atrizes mirins boas e famosas na década de 2000, né? Cresceram juntas sempre em papéis destaque (algo semelhante com a Mel Maia, a Klara Castanho e a Larissa Manoela hoje em dia). Mas óbvio, o fato delas serem brancas (salvo a Marquezine que é morena, mas não chega a ser negra) tem um propósito, né? A Amanda Azevedo era uma boa atriz, da idade delas, e só fez duas novelas do Walcyr Carrasco quando criança. Sumiu. Duvido que tenha desistido da carreira de atriz por opção, e sim por falta de oportunidade. As demais atrizes da idade das três que não ganham tantos papéis de protagonista – Juliana Paiva, Alice Wegmann, etc – surgiram depois de adultas, mas todas brancas. A única atriz da casa dos 20 anos negra que eu me lembre é a Jeniffer Nascimento – que está em sua segunda novela ainda.

      PS: Existe alguma atriz negra nesse país que tenha protagonizado alguma novela além da Taís Araújo e da Camila Pitanga?

      • Dvip disse:

        A Globo também não tem atores e nem personagens “Gordos”, sim pois pessoas gordas existem, é engraçado pq ninguém se lembra disso; e eu li uma vez um blog de uma menina que era atriz e se sentia discriminada por ser gordinha. Será que um dia veremos um gordo ser protagonista de uma novela (sem ser algo descambando para a comédia; duvido!).
        Falando em atrizes negras da nova geração tem a Jéssica Ellen que fez malhação e agora será protagonista em justiça, ela é muito boa atriz, até melhor que Jennifer nascimento na minha opinião e também canta muito bem; temos também a Aline dias que será a nova protagonista de malhação e já fez bons papeis. E também aquela menina da novela I love paraisópolis (Thainá Duarte), que é mais “crua” como atriz, mas tem uma beleza que me chamou atenção. Boas e belas atrizes negras não faltam é só a Globo querer investir nelas, que todas que eu citei tem potencial.

      • Halan Schlickmann disse:

        Pitanga é petista e péssima atriz, sem expressão alguma. Faz discursos ferrenhos a favor do PT pq recebeu muito dinheiro para divulgar Minha Casa minha vida, dinheiro que poderia ter construído mais casas. E com ONG de fachada que criou recebeu mais de 700 mil reais dos cofres públicos.

    • Halan disse:

      Bruna Marquezine é descendente de negros. Miscigenada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *