resumao-a-lei-do-amor-capa

Resumão do primeiro capítulo de “A Lei do Amor”

Estamos em 1995 e a novela começa com um grupo de jovens riquíssimos andando de jet ski numa represa e quase atropelando Helô, a injustiçada mocinha que apenas estava pescando peixes para o sustento de sua família. Desiludida, ela volta para sua humilde casinha que é um barraco à beira do rio onde mora com o pai alcoólatra e a mãe que é a Denise Fraga adoentada:

resumao-a-lei-do-amor-01

Entre os jovens estava Pedro, um sósia de Roobertchay Suede que se encantou perdidamente pela alva mocinha que vai todos os dias à represa pescar o seu sustento. Como sabia que flores não o ajudariam a conquistar aquele coração, ele levou uma vara de pescar mesmo:

resumao-a-lei-do-amor-02

Cansado de ter de esperar a criação do site da Catho para conseguir 7 dias gratuitos para mandar seu currículo, o pai da Helô achou que seria uma boa ideia ir falar com a vilanesca Vera Holtz de peruca para pedir ajuda:

resumao-a-lei-do-amor-03

Logo depois descobrimos que Vera Holtz emperucada é, na verdade, a grande vilã da novela e madrasta de Pedro. E também casada com essa grande estátua de cera ambulante que é Tarcísio Meira 20 anos mais novo:

resumao-a-lei-do-amor-04

Ao saber que iria ter uma quermesse na cidade e seria a chance ideal de levar Helô, Pedro foi até o barraco dela convidá-la…

resumao-a-lei-do-amor-05

Por sorte a sogrinha é mais simpática:

resumao-a-lei-do-amor-06

Ao descobrir que sua filha estava na quermesse se divertindo com o filho do patrão que o demitiu porque ele não quis tratar o alcoolismo, o pai de Helô foi atrás dela mas ficou na verdade é se divertindo gostoso com as atrações:

resumao-a-lei-do-amor-07

Infelizmente para seu pai, Helô havia se apaixonado perdidamente por Pedro, mesmo sendo de famílias rivais, e no dia seguinte já estava até segurando no pau dele:

resumao-a-lei-do-amor-08

Enquanto Helô se diverte, o desemprego faz com que seu pai tenha umas ideias meio loucas:

resumao-a-lei-do-amor-09

Dito e feito, ele decide invadir a empresa de seu ex-chefe e fazer um assalto com refém usando a arma de brinquedo:

resumao-a-lei-do-amor-10

Óbvio que o plano deu errado e o pai de Helô foi preso. Sorte que o atual namorado dela é uma pessoa do núcleo rico da novela, assim ele consegue tirar Habeas Corpus do éter para defender crimes:

resumao-a-lei-do-amor-11

Helô também tentou ir até à delegacia negociar com seus argumentos imbatíveis:

resumao-a-lei-do-amor-12

Tanto Má-Gnólia quanto o advogado de Pedro manifestaram a intenção de ajudar o pai de Helô, no entanto a superlotação carcerária falou mais alto e o homem foi morto dentro da cadeia mesmo.

Inconformada com seu pai ter sido demitido injustamente (por ser alcoólatra e ter se recusado a se tratar) e por ter sido preso sem culpa (por usar uma réplica de um revólver para tentar assaltar uma empresa e ainda fazer uma refém), Helô se vê obrigada a incorporar uma famosa personagem da nossa teledramaturgia ao invadir o jantar de pessoas ricas de Tarcísio Meira atrás dela. Sim, DELA:

resumao-a-lei-do-amor-13

Fábio Garcia

Eu só faço a contabilidade

Você pode gostar...

Comenta Aí!

19 Resultados

  1. William Bandeira Pedroso disse:

    FAAAAAAAAAAAAAAAAAAABIIIIOOOOOO!!!!! Que bom que eu te achei comentando sobre TV de novo… Te acompanho desde o Coisas de Novela, te achei no TVpraVC, e agora te achei aqui de novo!!! Nem li a matéria ainda mas já sei que está escrita daquele jeitinho Fábio Garcia de falar sobre TV que eu adoro haha. Grande abraço, cara!

  2. Biel disse:

    Eu to achando a novela muito fraca, a impressão que eu tenho é que a história não tem história. Essa separação da Helô e do Pedro e a raiva dela com a família Leitão deveria ser uma trama qualquer, que durasse alguns capítulos, mas esse é o plot da trama, a ideia central. Gente, tá na cara que essa novela não vai render

    • Leandro Peixoto de Melo disse:

      Ouvi dizer que a história é mais do que isso na verdade, que pretendem fazer uma trama sobre política, mas estão deixando essa trama pra depois porque tá em época de eleições.

    • Rafael T. disse:

      Esse lance de separar mocinhos logo no inicio me pareceu tirado do Éter para encher lingüiça para adiar a trama em alguns capítulos

  3. Enigman disse:

    Também achei complicado defender o pai da Helo, mas talvez essa tenha sido a intenção do autores. Mostrar o viés que o amor que sentimos por alguém pode causar nos nossos julgamentos.
    No mais, parece que todos os personagens vão mudar de personalidade na segunda fase e nem acho que a Mag vá ser taaaao vilã como tão pintando ela por aí. Achei ela bem boazinha até no primeiro capítulo e senti que ela realmente acha que está fazendo o melhor pela família.
    Um núcleo que estou particularmente interessado é o da Vitória. Acho que vai dar muita polêmica a relação dela com o Ciro. Mas vai ser duro ver o duelo de canastrice entre Thiago Lacerda e Ricardo Tozzi.

    • Rafael T. disse:

      Prevejo que o Zé Mayer vai roubar toda a vilania da novela pra si, ainda mais quando for se ajuntar com a Má-Gnolia, TÁ NA CARA que terão algum envolvimento ali, o Ciro ainda é uma incógnita também e não sabemos até onde vai, além de prometer ser o novo Marcos (li por ai que irá espancar a Vitória, que irá mudar de personalidade), e sinto que o Hércules irá “passear” com o núcleo politico-cômico com a Grazi diferente do insensível que se saiu com o João Vítor Silva. Espero me surpreender com essa “trama política” que tanto anunciam porque é nítido que o casal Pedro/Helô podem não segurar a novela por muito tempo

  4. Chris Freires disse:

    Esse primeiro capitulo não teve nada demais mas me deixou a sensação de que a novela vai pegar fogo a qualquer momento,quando ela se desenvolver vai virar uma excelente trama ou seja,foi uma boa introdução. Só espero que essa transição de fase não decepcione como foi no caso de Velho Chico,acho que a novela perdeu um pouco da sua qualidade e climax na terceira fase,espero que não seja o caso de A Lei Do Amor.
    Sobre a mocinha … óbvio que não tem como defender o pai dela né? tudo o que aconteceu com ele foi consequência das próprias atitudes erradíssimas dele,porém,apesar dos closes errados não consegui odiar ainda,deve ser porque a Isabelle ta arrasando muito e os propósitos da personagem ta ficando um pouco pra segundo plano,Cláudia Abreu eu sei que também vai arrasar,mas é impossível ficar reparando só na atuação durante toda a novela,vai chegar uma hora que essa raiva dela sem propósito vai ficar o uó,já to até vendo! Se ela fosse revoltada com o pai faria mais sentido,já que ele só fez besteira.A abertura eu achei que inovou em relação ás antecessoras,foi bom ver algo um pouquinho mais criativo e a pinta da Cláudia Abreu na Isabelle Drummond ta sensacional HAHAHA enfim,não gosto de julgar tão no inicio,vamos ver.

  5. Rafael T. disse:

    Amei aquela abertura, parece comercial da Natura hahahaha enfim achei OK o capítulo e choquei me ainda mais que não adotaram filtro algum e a novela parece solar, ponto pra Saraceni. Agora esse lance da demissão do pai é muito contraditório, mas na segunda fase nem darão tanta ênfase, mais focando na separação da Helô com o Pedro

  6. Um Noveleiro disse:

    Achei o primeiro capitulo com cara de primeiro capitulo. A abertura, muito bonita!

  7. Nat disse:

    Adorei a pinta na Isabelle Drummond :v só para deixar registrado.

    Capítulo de introdução, ok, cumpriu bem seu papel. Só de não ter aquele peso de Velho Chico eu fico contente xD A abertura é muito bonita E MEU DEUS DO CÉU O QUE A ANITA TÁ FAZENDO AQUI? ELA TEVE UM FILHO PRA ENCHER AINDA MAIS A CASA DA MÃE?
    Vejo essa atriz e só lembro da Samara de O Chamado e da Lilo de Lilo e Stitch (se escrevi certo). Engraçado saber que ela dublou uma personagem que a gente amou e outra que até hoje mete medo em grande parcela da galera nostálgica com filmes de terror dos anos 2000.

    Magnólia ainda não mostrou a que veio, embora o teaser tenho revelado como ela despreza pobre. Tarcísio Meira com dois quilos de massa corrida para rejuvenescer em vinte anos, mostra que ainda consegue segurar personagens sem entrar no automático como alguns de seus colegas. AMEI ver a Denise Fraga, ótima atriz tanto na comédia quanto no drama, senti muita falta de vê-la na TV, pena que por pouco tempo, já que ela entrou para ser a cota do pobre doente que morre e deixa a filha órfã querendo justiça. Falando nisso, o motivo pelo qual o pai da Helô foi demitido não meio equivocado? Ele poderia ter sido demitido por alguma injustiça real e daí vir a afogar as mágoas no álcool, eu pelo menos aceitaria melhor a história da mocinha com ódio da família rica.

    E o mocinho barbado saído de I Love Paraisópolis, quanto ódio no coração de graça tem esse menino para ficar cutucando namoro dos outros, eita…

    No aguardo das possíveis alfinetadas que podem vir por aí. xD

  8. Babilônico disse:

    Gostei do primeiro capítulo. Não foi espetacular como o primeiro das antecessoras (o que pode ser bom), mas foi bom. Leve, mas não lento.

    Amei a abertura e passei a amá-la ainda mais quando descobri a ligação da mesma com um mito chinês. Eu quero é abertura conceitual com cantor de MPB sim, deixa as aberturas de colagens e as músicas populares pro horário das sete. Aliás, o horário das nove pode estar devendo novelas de qualidade, mas acho que as últimas aberturas foram ótimas. O painel de Velho Chico virou meu papel de parede por todo o simbolismo que carrega e continuo achando que o violento jogo de xadrez de A Regra do Jogo foi melhor do que a própria novela.

    O drama do pai da Helô é realmente contraditório. Eu me vi no lado de Fausto durante o capítulo, e acho que muitos outros telespectadores (inclusive vocês) também. Poxa, o cara falta semanas seguidas, recusa tratamento e ainda acha que sofreu uma injustiça? E ainda por cima faz uma moça de refém com uma arma de brinquedo? E A HELÔ ACHA QUE TUDO É CULPA DO FAUSTO? Me poupe, se poupe, nos poupe! Por fim, e esse novo horário, hein? A Lei do Amor quase começou no horário dos dias de futebol. Eu acho bem confortável, francamente. Adoraria ver a novela começando às nove em ponto e terminando pouco depois das dez todos os dias. O público se adapta, a audiência sobe, a Globo sofre menos quando tem jogo e EU NÃO SACRIFICO MEU SONO. Obrigado.

    P.S.: Não farão nenhum comentário sequer sobre o último capítulo de Velho Chico? Há MUITO tempo não via um final tão belo no horário nobre.

  9. lsureke disse:

    Achei esse primeiro capítulo meio morno (será que é porque essa primeira fase foi tirada do éter só pra encher linguiça como revelou o Extra?) e um tanto didático, mas tudo bem, já é de se esperar esse didatismo no começo. Achei o casal Maria do bairro pescadora/ Riquinho socialista bem simpático, apesar dos calafrios ao ouvir a mocinha gritando por justiça. Também gostei da abertura (impeachment das aberturas de colagens já!). Não acho que será NOOOOSSA QUE NOVELÃO, mas será gostosa de assistir.

  10. Sandy disse:

    Foi bem mediano mesmo esse primeiro capítulo de A lei do Amor. Nada de novo, nada de surpreendente. Mas tbm não teve nem um erro. Ate mesmo conseguimos torcer pelo drama da Helô (muito mais pela maravilhosa atuação da Isabelle Drummond, do que pela história em si). Mas acho que a história só começa na segunda fase mesmo. A Denise Saraceni disse que esse prólogo nem estava nos planos no começo, só entrou pra atrasar um pouco o forte teor político da trama.

  11. Yuri disse:

    Eu gostei do capítulo, mas o pai da Helô gasta seis reais pra tentar pegar um relógio e depois reclama que não tem dinheiro pra comprar comida.
    E aquela cozinha inox?

  12. Zé Emerson disse:

    “Segurando no pau dele…” Hahahaha morri com essa.
    Ótimo resumão. A mocinha não teve motivos mesmo… Bem, achei o primeuro capítulo bem moderado. Mas é melhor começar moderadamente (vide totalmente demais) do que querer arrebentar tudo no 1° cap e esquecer do resto…

  13. Cassia disse:

    Ótimo resumo, como sempre! Não achei o primeiro capítulo espetacular, mas espero que melhore, porque também não foi péssimo (e espero que os autores parem de pesar tanto a mão em toda essa cafonice mexicana dramática da história).
    Só acho que os autores poderiam ter colocado o pai da Emília como alguém REALMENTE INJUSTIÇADO pra gente comprar essa raiva toda dela, né? Porque o cara não indo trabalhar por semanas porque tava alcoolizado e depois invadindo a empresa fazendo refém… Miga, assim num dá pra ti defendê!

  14. Miguel disse:

    Achei jenial a pinta que eles colocaram na isabelle drummond pra ela ficar ‘parecida’ com a cláudia abreu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *