temporada-2005

Malhação 2005 estreou no Viva e nosso sentimento é: volta, vagabanda!

Se tem uma coisa que a gente curtiu ver nesse ano que passou, essa coisa foi a reprise da “Malhação” 2004 no Viva. No começo a gente confessa que começou a ver mais por nostalgia, mas depois nos demos conta que a trama era das boas mesmo. Com uma história divertida (e por vezes absurda) e personagens carismáticos (Miss Gari not included) a novelinha prendia de um jeito que, quando você menos esperava, você estava doido pra saber como ia terminar a história do Kiko que beijava mal.

Nossa alegria durou cerca de um ano, até que, na segunda da semana passada, acabou-se o que era doce. A temporada foi chegando ao final, o Catraca (João Velho) foi desmascarado e preso, o amor de Miss Gari (Juliana Didone) e Gustavo (Guilherme Beringuer) finalmente pôde ser, a Myiuki (Dani Suzuki) não foi embora para o Japão e esse diálogo tão esperado finalmente aconteceu:

sub-buzz-12307-1469116812-6

Com o fim da Vagabanda também veio o fim da temporada e a estreia da temporada subsequente. E a temporada subsequente (tô amando essa palavra, me deixem!), a Malhação 2005, meus amigos… a gente lamenta informar, mas tá longe de ser das melhores.

A gente sabe que tem uma coisa muito poderosa no mundo chamada nostalgia, que faz com que a gente ache que todas as temporadas da época que tinha o Cabeção (Sérgio hondjakoff) eram maravilhosas. Tem esse senso comum entre as pessoas que já passaram dos vinte anos em acreditar que todas as “Malhação” exibidas antes dos anos 2010 eram melhores do que toda e qualquer temporada que traga casal Perina e atores que realmente tem idade para interpretar adolescentes.

Acontece que isso não procede. Não procede mesmo e a Malhação 2005 pode te provar isso.

Pra começar, a temporada da Betina (Fernanda Vasconcellos) e do Bernardo (Thiago Rodrigues) já começa meio capenga porque ai, sério que a gente vai botar duas melhores amigas apaixonadas pelo mesmo cara? Como se esse clichê televisivo não bastasse, o jeito como as coisas acontecem são piores ainda. Bernardo tá leve e faceiro andando de carro na cidade x de Malhação quando ele simplesmente vê a Betina dando rolê de bike e se apaixona. Ele fica completamente obcecado pela menina dizendo que ela é a mãe dos filhos que ele ainda não tem (mas vai ter, aguardem #spoiler), até que ele tromba (tromba aqui não é modo de dizer, ele LITERALMENTE dá um encontrão nela) a Betina no luau do colégio e eles começam a viver uma história de amor.

Até aí tá tudo bem, amor à primeira vista rola o tempo todo em “Malhação”, mas a Betina é meio Dora Aventureira e vai pro meio da Amazônia filmar um documentário numa aldeia indígena. Ela diz que vai num dia x, mas acaba indo um dia antes e quando o Bernardo vai procurar por ela, o José Loretto jovem diz que “cara, ela viajou com um cara aí, não sei quando volta”. Óbvio que o Bernardo já pensa logo em TRAIÇÃO, fica fulo da vida, causa um acidente com a Jaqueline (Joana Ballaguer) nesse meio tempo e se envolve com ela.

Num espaço de tempo em que eu e você mal conhecemos um cara pra dar um beijo na boca os dois ficam, transam sem camisinha e a Jacque engravida. A Betina volta da selva, a gente descobre que o cara que viajou com a Betina é só um amigo dela meio desenvolvido demais pra estar no colegial e Bernardo percebe que fez burrada. Mas agora, eita, ele tem um filho pra criar e o amor dos dois não pode ser. Até porque Betina é uma monga e só quer saber da felicidade dos outros e etc.

malhacao-2005

Ou seja, em uma semana e poucas de Malhação 2005 a gente não teve um personagem sendo apelidado de codinome interessante tipo, “Miss-Gari”. Nenhuma vilã tentou sabotar uma obra social em nome de um amor doentio pelo colega de banda e, o mais importante de tudo: não tivemos nenhuma trama paralela absurda sobre alguém que beije mal ou sobre um cara bem gato do colégio que seria apelidado de TDB.

O plot paralelo da novela, inclusive, consiste numa menina chamada Amanda que se acha muito linda & maravilhosa e não aceita ter levado um fora desse amigo da Betina que foi com ela pra selva, então ela arma: planos pra beijar o cara. Fora isso, o único lampejo de diversão que temos é a Natasha (Marjorie Estiano), mas sabemos que ela vai ficar boazinha assim que começar a namorar então quer dizer…

Se a gente fosse o Viva a gente ficava simplesmente reprisando a “Malhação” da Vagabanda em loop ou passávamos logo pra temporada da Coisinha que pelo menos tinha a Débora (Natália Dill), vilã psicopata destruidora.

Essa do Bernardo e da Betina a gente assiste pra passar o tempo, mas olha: Volta, Vagabanda!

Larissa Martins

Fala muita bobagem, escreve sobre quase qualquer coisa e sabe tudo sobre a temporada da vagabanda de malhação.

Você pode gostar...

Comenta Aí!

20 Resultados

  1. romildp bezerra disse:

    no primeiro capitulo eu ja vi o tamanho da bomba que seria essa malhação principalmente esse casal se conhecendo cheio de coincidências quando isso acontece ja não vai prestar, manteram o casal leticia e gustavo pra tentar dar continuidade ao sucesso, Natasha fazendo figuração de cantora solo e personagens paralelos que ficaram sem função e ninguém lembra hj que fizeram malhação

  2. james disse:

    Fez tanto sucesso e deu tanta audiência quanto a temporada 04, só perdeu em décimos. E reclamar do clichê em Malhação é meio hipócrita, não? E é história é parecida com a de 99. No começo a Érica não armava, era só um triangulo. Só depois que ela vira má. Com a Jaque foi a mesma coisa.

    A vagabanda era só um pano de fundo pra juntar os personagens. Só foi tem história própria na reta final. Não fez falta nessa temporada.

    Agora todo o resto é bom. Cabeção e Rafa foram quase que co-protagonistas, apareciam muito, principalmente com o Ogromóvel.

    Enfim, se encaixa SIM entre as melhores temporadas.

  3. GVM disse:

    A temporada 2005 começa a ficar legal depois de seus 40/50 capítulos pois pegaram atores muito inesperientes com uma história muito “rápida” que na realidade não acontece. Nas primeiras semanas dava pra preencher metade da temporada com acontecimentos.
    Pra mim Malhação 2004 foi a melhor por tudo, elenco, músicas etc… foi um conjunto, não é atoa que foi a que mais deu audiência…
    Pra usar minha sinceridade falarei: eu acompanho a temporada 2005 só por causa dos atores de 2004 que ainda estão, Letícia e Gustavo, Natascha, Vivi etc…
    Era uma época tão boa… dá vontade de voltar no tempo!

    Aproveitando a oportunidade gostaria de divulgar meu blog que criei para as temporadas 2004/5 de Malhação!

    http://www.vivamalhacao.blogspot.com & @MalhacaoVIVA (Twitter)

  4. RDG disse:

    Nunca li tanta merda. Malhação 2004 foi boa por causa da Vagabanda, pq o restante da história era um saco. As famílias eram chatas, personagens fraquissimos como TDB, Fabrício, Flávia, Cadu. Malhação 2005 sem dúvida a história do casal é inferior há 2004, mas de resto é infinitamente melhor. Personagens marcantes como João, Urubu, Marcão, as famílias tinham histórias muito mais interessantes, as histórias paralelas muito mais dinâmicas. Isso tudo o q vc falou não passa da sua opinião, até pq a audiência na época mostrou das duas temporadas iguais, ou seja, se fosse tão ruim teria caído a audiência. É q Malhação 2004 por conta das músicas da Vagabanda atraiu vários “modinhas” fãzinhos fanáticos, e vc é mais um caso desses

  5. Rafael T. disse:

    Eu queria mesmo que o Viva passasse desde a primeira temporada de 95 na academia, lembro bem pouco e era maravilhosa embora a premissa inicial de uma história por semana soe datada hoje em dia – tem aquela nostalgia dos anos 90, pena que depois teve as bombas das temporada ao vivo/interativa kkkkk.. Ainda nao entendi até hoje o porque que não reprisam ou não começaram desde o começo, já que nas novelas eles tem o aval de reprisar até novela de Janete Clair. Vai entender!….

    • José disse:

      ACHO que quiseram apelar pra memória afetiva de quem era criança nos anos 2000, com a Múltipla Escolha, e deu certo. As temporadas da academia talvez eles reprisem um dia num horário alternativo (e talvez eles quisessem fugir da temporada ao vivo). No fim, deu certo. Acho que o público principal de Malhação Academia, que tinha seus 15 anos em 1995, hoje em dia tá cagando pro Viva… já beiram os 40 anos.

      • Rafael T. disse:

        Quero só ver o que vao fazer quando terminar a temlorada de 2006 pq já é quase certo que vão reexibir ou se vão pular direto pra temporada da Angelina ou vão exibir as temporadas iniciais pra tapar buraco

  6. Tiago Dias disse:

    Eu, particularmente, estou gostando! na minha opinião me divirto com esse trem desgovernado da malhação 2005 kkkkkk mas isso só o começo, mais pra frente melhora.

  7. Chris Freires disse:

    Eu chamo a Malhação 2005 de Malhação – O Trem Desandou,porque foi a partir dessa que a novelinha começou a ficar chata,acho que só teve duas temporadas que eu realmente curti depois da Vagabanda,que foi essa da coisinha (Débora rainha,Angelina nadinha) e a de 2012 que foi a da Fatinha,a de 2006 (acho) gostava muito da Priscila,porém,um personagem bom não faz uma trama toda ser boa infelizmente.

  8. Biel disse:

    Realmente essa temporada foi bem fraca, mas o interessante é que ainda tem a Natasha como vilã. A temporada de 2006 eu achei muito light, mas eu gostava da Priscila. A de 2007 foi muito fraca, parece que os autores não assistiram a temporada anterior. A Priscila que era garota astuta e ardilosa, virou praticamente uma freira, seguidamente foi vítima das armações das vilãs Bruna e Vivian (as 3 eram modelos), e a trama principal tinha uma boa premissa, mas só na teoria mesmo. O que eu gostava era da vilã, a Bruna (Gabriella Gomes), pois ela aprontava horrores para cima das 3 amigas, principalmente pra coitada da Cecília (as duas disputavam o Matheus, Klebber Toledo). A temporada de 2008 engoliu totalmente as temporadas anteriores. Depois dessa, a ID foi boa, até a temporada da Catarina. Depois a novela virou um samba do crioulo doido na temporada da Cristal e em seguida, me desculpem, mas a temporada da Lia (que muitos chamam de temporada da Fatinha), a novela perdeu completamente a identidade.
    Na temporada anterior (da Luciana), Malhação voltou a ter cara de Malhação, mas infelizmente essa temporada foi terrivelmente injustiçada. Enfim

    • José disse:

      A Bruna era vilã? Pra mim a vilã da Malhação 2007 era a Vivian, que era ótima inclusive. Eu acompanhei mais a reta final dessa temporada, não era tão ruim porque tinha toda a trama da Vivian ser a motorista do acidente que matou o irmão dela e colocar a culpa em sei lá quem. Meio Malhação 2004 rs

      Eu gostei um pouquiiiiinho da Malhação 2009… apesar de eu ter rejeitado no início (por ser ruim e por substituir a 2008) depois melhora bastante, quando a Marina vai morar na mansão da véia lá e o conflito amoroso dela passa a ser entre ela e o Caio com o Luciano no meio, sem a Veridiana que era uma vilã bem chatinha… e tinha o Jonatas Faro com a Mariana Rios também, eu gostava… a ID pra mim foi a última temporada da Malhação mesmo, que encerrou um ciclo, pois até ela se mantinha personagens das temporadas anteriores… eu ainda não entendi porque criaram ela, parece que foi pra ser uma temporada de transição, de encerramento, tendo o Fiuk de mocinho pra chamar a atenção… eu não assisti, mas parecia ter uma premissa boa, quando reprisar talvez eu dê uma olhada.

      A partir de 2010 criou-se um novo estilo de Malhação, né? Essa elogiadíssima temporada da Catarina e do Pedro eu achava bem Emanoel Jacobina: adulta demais pra uma novela teen, e os protagonistas tinham cara de 25 anos, não de 17. Não curti muito.
      2011 eu adorei a inovação estética de ter personagens universitários e mistério sobrenatural em detrimento de romance adolescente, uma pena que cagaram, transformaram a mocinha numa psicopata e virou toda aquela bosta que a gente já conhece (mas que aumentou a audiência, vai entender…)
      De lá pra cá, só gostei da 2012 e da 2014, porque acho que elas realmente dialogam com o adolescente de hoje em dia, com as redes sociais, trazendo bons conflitos, bons personagens, bons casais, com cara de dramaturgia mesmo, bastante fantasia sem deixar de ser realista (sem apelar pra conflitos de vilã separando os mocinhos… as questões Lia-Dinho/Vitor e Bianca-Duca (??) eram o de menos nas temporadas em que eles foram os protagonistas). Agora a 2015 não acho injustiçada não, acho é um horror ela ter tido uma audiência tão alta. Novela ruim da porra

  9. José disse:

    Eu criei no outro site a teoria de que a Malhação só passa temporada ruim em ano ímpar. E é verdade. Eu sempre me questionei bastante quanto ao fato de toda temporada antiga com Múltipla Escolha, Gigabyte e Cabeção ser boa. Eu tinha um amor bem grande pela saga da Vagabanda, mas eu nunca guardei o menor carinho pela temporada da Betina… achava um PORRE! Meu ódio pela Fernanda Vasconcellos só foi embora com A Vida da Gente e pelo Thiago Rodrigues persiste até hoje. Nem as tramas paralelas salvam. A temporada 2006 do skate começa meio ruim, mas até que dá uma melhorada na reta final com a dramaticidade do mocinho ser irmão perdido do vilão, que fica com câncer etc. A mocinha e a vilã são bem clichês (mas meio desinteressantes). A temporada 2007 é aquele horror que todo mundo sabe, e a 2008 é, de fato, a primeira boa pós-Vagabanda. Não me oporia se o Viva pulasse direto pra ela não rs

  10. Sandra da Conceição disse:

    Credo. Eu não gostei de nenhuma malhação

  11. Yuri disse:

    Eu não vi a temporada de 2005 na época que passou, mas até que estou gostando tirando a Jaque que além de atuar mal, é chata.

  12. Enigman disse:

    Calma, Larissa, ainda tem três temporadas puxadas pela frente antes da temporada da coisinha ser reprisada: essa do casal Betardo (Ainda bem que não existia nome de ship nesse tempo), a malhação dos skatistas boring e a malhação das amiguinhas insossas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *