6 razões pelas quais ‘Blade Runner 2049’ está falhando

Blade Runner 2049′ é a sequela do lendário filme de 1982. Com um orçamento de 150 milhões de dólares nos Estados Unidos, só angariou 60 milhões. Além disso, já perdeu o número um nas bilheterias a favor de um filme menor como o Happy Death Day (que custou 5 milhões de dólares). Então vamos analisar porque este filme que tinha todos os elementos não será um sucesso e especialmente com 95 milhões está a dar mais dinheiro fora dos Estados Unidos.

6 razões para o fracasso do ‘Blade Runner 2049

  1. Os jovens ainda não viram o original. Os nostálgicos do cinema dos anos 80 falam sempre das maravilhas do primeiro filme. Mas os jovens que hoje vão aos cinemas para ver filmes de super-heróis não viram o filme de Ridley Scott de 1982. Então eles não têm nenhum incentivo para sair correndo para ver o novo filme de Denis Villeneuve.
  2. Muitas pessoas que viram o original já o viram na televisão. O primeiro filme foi um fracasso de bilheteria e foi a versão em VHS que foi um sucesso. Então talvez a mesma coisa aconteça com esta versão e ela seja um produto para DVD ou Blu-Ray.
  3. Fazer sequelas de clássicos dos anos 80 não funciona tão bem quanto o esperado. Especialmente se há tanto tempo entre eles. Já aconteceu com ‘Tron’ que a sua sequela angariou dinheiro, mas também não foi um grande sucesso. Talvez a era da reinicialização e da sequela esteja a acabar.
  4. Não é um tradicional blockbuster. Tem acção e muito bons efeitos especiais. Mas não é o seu produto típico de pipocas de Hollywood. Será sempre mais rentável para a saga “Fast and the Furious” do que um filme tão denso.
  5. É muito longo. Embora não se aborreça quando se está a ver o filme, talvez por ser tão longo, tenha feito muita gente ir ao cinema. Certamente muitas pessoas pensam que investir 3 horas em um filme denso é uma perda de tempo. Além disso, você limita o número de exibições que eles podem fazer em uma sala. Isso diminui a bilheteria, especialmente no primeiro fim de semana de lançamento do filme.
  6. Tem sido um ano bastante fraco em termos de receitas. Os tempos estão mudando e as pessoas estão indo cada vez menos ao cinema. Talvez a influência da Netflix ou da HBO seja um pouco culpada. Uma plataforma que lhe dá muito conteúdo e lhe custa o mesmo que um bilhete de cinema por mês… Talvez esteja lentamente a matar a sétima arte.

Fora dos Estados Unidos, é mais bem sucedido.

Há muita coisa acontecendo ultimamente, os grandes estúdios cinematográficos estão sendo salvos por tomadas fora dos EUA. Basta ver filmes como “A Múmia” (80 M nos EUA e 328 M no resto do mundo). Mas também ‘Homem-Aranha: Homecoming’ (333 M nos EUA e 546 M no resto do mundo). Até Nolan sofreu de “Dunquerque” (187 milhões nos Estados Unidos e 335 milhões no resto do mundo).

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad