A maçã do seu olho (1998) por Fernando Trueba

A maçã do seu olhoEspanha

(1998

)

Duração: 121 min.

Música: Antoine Duhamel

Fotografia: Javier Aguirresarobe

Roteiro: Rafael Azcona, David Trueba, Carlos López, Manuel Ángel Egea

Diretor: Fernando Trueba

Intérpretes: Penélope Cruz (Macarena Granada), Antonio Resines (Blas Fontiveros), Jorge Sanz (Julián Torralba), Jesús Bonilla (Bonilla), Neus Asensi (Lucía Gandía), Loles León (Trini), Rosa María Sardà (Rosa Rosales), Santiago Segura (Castillo), Miroslav Taborsky (Vaclav), Johannes Silberschneider (Joseph Goebbels), Karel Dobry (Leo), Götz Otto (Heinrich), María Barranco (esposa do embaixador), Juan Luis Galiardo (embaixador), Hanna Schygulla (Magda Goebbels), Heinz Rilling (Hippel).

El No-Do dá boas notícias de um exemplo de colaboração hispano-alemã com a partida para Berlim de uma equipe de cinema liderada pelo diretor Blas Fontiveros, com a recém descoberta atriz Macarena Granada e o famoso ator Julián Torralba, que está carregando um braço ferido como resultado da guerra.

Norberto Cantero, o produtor, é um fascista que obteve o apoio do ministro da propaganda nazista Joseph Goebbels, para a filmagem de um filme sobre bandidos em versão dupla, alemão e espanhol, nos estúdios da UFA.

Uma vez na Alemanha, são apresentados a Maisch, que será o diretor da versão alemã e Heinrich, o ator dessa versão, embora percebam imediatamente que os sets são totalmente inadequados e não representam a Sierra de Ronda.

Como colega de profissão, Julián aparece diante de Heinrich pronto para aprender alemão se necessário, pois lhe diz que a Alemanha não lhe faltará trabalho, vendo logo depois como no camarim ele o tira de suas partes, entendendo que sua bondade se deve ao fato de ser homossexual.

E apesar de se vangloriar de ser muito machista, ele acaba aceitando um jantar para o qual o convida para conseguir um papel na UFA.

Entretanto, Macarena está preocupada com seu pai, que foi repreendido por sua ideologia e permanece na prisão, assegurando que, se não for libertado, não agirá.

À noite, o grupo de espanhóis, apesar de ter estado lá pouco tempo, começa a sentir falta da Espanha, por isso saem para jantar no bairro judeu, onde Bonilla lhes diz que estão colocando lentilhas, sendo, sem esperar, testemunhas da noite de vidro partido, vendo como destroem o restaurante e todas as lojas judaicas do bairro.

Depois irão a uma recepção organizada por Aníbal, o embaixador espanhol, para agradar a Goebbels, que está ansiosa por conhecer Macarena, que ele lhe garante conhecer e admirar. Ela aproveita a paixão dele para reclamar da produção, ameaçando regressar a Espanha se os cenários não forem melhorados, e pedindo-lhe que lhe dê uma lista de todas as suas necessidades.

Durante a festa a mulher do embaixador dorme com Julián, que à noite faz um escândalo quando Castillo, um homossexual como Heinrich, tenta seguir o caminho marcado por ele, tentando curtir com o galante espanhol que se sente ofendido por sua masculinidade ter sido posta em questão, e para provar isso dorme com Lucía Gandía, que abandona Bonilla, com quem ela estava antes, para fazê-lo.

Graças a Macarena, as coisas mudam e os cenários melhoram, e chegam novos figurantes que são mais credíveis como bandidos espanhóis do que os louros alemães que os representavam até aquele momento, tirados diretamente de um campo de concentração, embora Macarena os ache muito tristes enquanto canta, interessando-se por um que parece muito triste, que lhe diz que é um judeu russo, a quem ela ensina a bater palmas enquanto ele canta “Los piconeros”, primeiro em espanhol e depois em alemão, vendo no entanto como depois de terminar o tiroteio os soldados levam os prisioneiros novamente.

Logo depois, ela observa como, enquanto comem bem, os prisioneiros passam fome, sem sequer permitir que se aproximem deles, tirando-lhes o prato que ela lhes tinha dado.

Mas em troca das suas melhorias Goebbels exige algo mais, convidando Macarena para um jantar privado num restaurante de luxo onde a orquestra não falta, embora esteja aberta apenas para os dois.

Enquanto isso, o resto da equipe vai a um restaurante mais modesto, onde dançam, e onde Rosa Rosales, uma das meninas secundárias, sempre bêbada, censura Blas por permitir que o coxo – Goebbels – esteja com ela, apesar de ser seu amante.

Entretanto, Goebbels mostra sua admiração por Macarena, assegurando-lhe que ela deveria interpretar Isabel, a católica, a mulher que expulsou os judeus da Espanha.

Macarena sente-se desconfortável e tenta sair depois do jantar, embora Goebbels lhe diga que ele só a deixará ir se ela lhe cantar uma canção, e ela vai tocar “La bien pagá” para ele.

Chega a notícia de que o pai de Macarena morreu na prisão por pneumonia, embora Blas peça a Bonilla para não lhe contar.

Macarena tem de ir a outra reunião com Goebbels, que desta vez não parece disposta a deixá-la continuar como em ocasiões anteriores, por isso, ele a ataca, que consegue se livrar do seu assédio graças a um telefonema de Hitler.

Macarena se torna cada vez mais protetora de Leo, o judeu russo, com quem ela tenta fazer ciúmes a Blas. Ela vê que ele não está profundamente envolvido na relação deles, e ele se desculpa que não pode fazer nada, já que é casado e não pode deixar sua esposa e filhos.

Ela leva os extras para a sala de jantar, apesar da oposição dos soldados alemães, para que eles possam comer paella com eles.

Magda Goebbels, a esposa do ministro da propaganda, pede uma entrevista com Blas. Ela está preocupada com a relação do marido com Macarena, pedindo ao diretor que diga a Macarena para não resistir aos pedidos do marido, já que ela acredita que nada faz um homem mais apaixonado do que a resistência, dizendo-lhe que ele deve dar-lhe prazer, enquanto evita engravidar.

E depois do encontro, e justamente quando estão prestes a filmar uma das cenas chave do filme, a morte do homem que ela ama, Blas dá a Macarena a notícia da morte do seu pai, fazendo-a filmar com grande paixão.

Quando as cenas com os figurantes finalmente terminam, eles vêem como os soldados os levam de vez, o que a deixa muito triste, beijando Macarena a Leo antes de partir.

Entretanto, quando Julián se recusa a filmar a cena da morte do bandido, que ocorre quando ele cai de um barranco depois de atirar nele, e vê seu homólogo alemão machucado depois de executá-lo, eles decidem usar um duplo, escolhendo Leo, que trabalhou como trapezista em um circo ambulante.

Leo realiza a cena como planejado, embora após a queda ele fuja, escondendo-se no meio do cenário enquanto um tiroteio é organizado.

Macarena ajuda-o encontrando-o no camarim, escondendo-o no porta-bagagens.

Julián volta para a cama com a esposa do embaixador, que descobre que seu braço, supostamente ferido por estilhaços, realmente só tinha um arranhão.

Enquanto a polícia procura o fugitivo, eles trancam os atores no camarim de Macarena, onde Rosa percebe que o prisioneiro está escondido lá.

Enquanto lá estão um soldado vai à procura do Macarena, aproveitando a chamada para tirar o Leo de lá escondido numa mala, na qual ele, que é contorcionista, se esconde, e com o qual o motorista leva o carro que vai levar o Macarena para a casa de Goebbels.

Nos cenários, os soldados continuam suas buscas, encontrando Julián, o único que não estava no vestiário por causa de seu caso com a esposa do embaixador, a quem confundem com o judeu, e que é baleado, desta vez de verdade, no braço.

A sua detenção significará que as autoridades considerarão o incidente terminado, deixando os actores e a equipa técnica espanhola livres.

Uma vez na residência dos Goebbles, Macarena abre a mala e tira o Leo, que ela deve esconder atrás de uma cortina, pois ele mal consegue andar por causa da sua posição dentro da mala.

Macarena surge com a idéia de ajudá-lo a escapar, fingindo ser o motorista que a levou, então ela o chama e pede a Leo para espancá-lo, para ficar com seu terno, embora tenha que ser ela quem finalmente o espanca, embora eles não tenham tempo para executar seu plano, já que Goebbels chega, que, ao ver a mala, saca sua arma.

Sua prevenção termina quando ele encontra Macarena esperando por ele no quarto, vendo-o se despir sem resistir, embora sem entusiasmo.

E quando o alemão tenta dormir com ela, Leo bate nela na cabeça e faz Macarena se vestir, depois do que ambos se beijam apaixonadamente.

Depois o resto da equipe de filmagem chega em vários táxis para procurá-la, ouvindo seus gemidos e descobrindo que ela não está com Goebbels, que eles acham sem sentido.

Para tentar resolver a situação, Blas decide ligar para Magda Goebbles, que explica que seu marido prometeu a Macarena deixar o governo e pedir o posto de embaixador alemão na Espanha para que ele possa estar com ela.

Blas lhe explica que ele ama Macarena e não quer perdê-la, e para que Magda não perca seu marido ela lhe pede para conseguir os bilhetes de avião para ele e para Macarena, que poderão partir graças aos esforços da Sra. Goebbels naquela mesma noite para Paris, dizendo-lhes a mulher que admira seu amor, porque o que ela fez significará o fim de sua carreira.

Eles vão diretamente de lá para o aeroporto, onde o avião está preparado para levá-los, embora ao invés de Blas será Leo que acompanha Macarena, a quem todos se despedem com amor, dizendo a Blas que ele fará os preparativos para que ela viaje para a Argentina, onde ele lhe arranjará um emprego.

Macarena, grata, beija Blas, que verá a mulher que ele ama entrar no avião.

Eles vêem como chega um carro da polícia e se dirige para o avião, do qual alguns segundos depois um homem é levado para baixo, embora estejam aliviados por não ser o Leo, e o avião pode partir logo depois sem mais problemas.

E só quando o avião se foi embora é que perceberam que tinham de confundir alguém com o Leo, quando a polícia lhes disse que o tinham apanhado, percebendo que o desaparecido é o Julián, a quem resgatam da prisão, com o cabelo rapado, e dizendo-lhes que o tinham torturado, que era tão fascista.

O filme é finalmente cancelado e todos eles são enviados de volta para Espanha, exceto Blas Fontiveros, que Goebbels quer ver para esclarecer tudo.

Classificação: 4

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad