Akira vai em frente com Jaume Collet-Serra e um orçamento moderado

O diretor espanhol Jaume Collet-Serra, responsável por filmes como “O Órfão”, “Sem Identidade” e “A Casa de Cera” pode ver como o projeto de “Akira” está indo adiante, embora tenha um baixo orçamento de cerca de 60 ou 70 milhões de dólares, devemos lembrar que filmes como “Big Children 2” já custaram 80 milhões de dólares.

“Akira” é um desses projetos que parece amaldiçoado, já que passa por várias mãos, diferentes roteiristas, ligações com vários diretores e passa por todas as produtoras e, no final, ninguém parece disposto a dar o passo para filmar o filme com personagens reais. Mas parece que chegou a sua vez, finalmente há luz verde, o diretor será o espanhol Jaume Collet-Serra o produtor Warner Bros e 2014 o ano em que as câmeras começarão a filmar.

Veremos como o filme vai ficar, se for algo como a abominação de “Dragon Ball Revolution” não estamos indo muito bem, mas se eles conseguirem se aproximar da versão animada japonesa de Akira do diretor e desenhista de quadrinhos Katsuhiro Otomo que estará envolvido no filme como produtor, haverá alguma esperança.

O elenco inicial que foi tratado parece que terá de ser substituído, já que os nomes de Garrett Hedlund, Kristen Stewart, Helena Bonham Carter e Ken Watanabe soaram, não vejo Garrett Hedlund estrelando em “Tron Legacy” interpretando Kaneda e Kristen Stewart quanto mais longe melhor.

Porquê tanto alvoroço e tantas tentativas de trazer Akira ao cinema? A resposta é simples, há um antes e um depois de Akira, em 1988 significou o primeiro grande filme de animação japonês que competia em qualidade com os americanos, também abriu o mercado japonês de quadrinhos e anime para o mundo.

Sobre o que é Akira? Tudo começa em 1988, quando uma explosão atômica causada por uma experiência inicia uma guerra nuclear que devastará a maioria das cidades do mundo, 30 anos depois, em 2019, a cidade de Neo-Tóquio, (no filme será Neo- Manhattan) e com a construção de uma monstruosidade de estádio que sediará os Jogos Olímpicos, a cidade está em caos por causa da corrupção de políticos, atos terroristas urbanos, gangues de rua e seitas religiosas que influenciam as pessoas a acreditar no mito de Akira, uma criança que alcançou a perfeição do ser humano tornando-se energia absoluta e sua ressurreição fará o Japão iniciar uma nova era de prosperidade. No meio de todo o caos e violência está o grupo de motoqueiros liderado por Kaneda, que tem um comprimido como símbolo, um dos membros Tetsuo é capturado pelo governo e eles o fazem experimentar para tirar sua energia e criar um novo Akira, mas Tetsuo escapa graças aos poderes que despertam nele e liberam a destruição na cidade, levando a tudo no estádio olímpico onde residem os restos mortais de Akira que mais uma vez devem aparecer para trazer luz ao mundo.

Veremos como é o filme de Jaume Collet-Serra e confiamos nele para fazer algo de qualidade, embora como já mencionamos com um orçamento baixo e as mudanças no americano que certamente introduzirão na história, as perspectivas não são muito boas, embora por agora vamos manter um voto de confiança.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad