Alfa: Análise Blu-Ray

Na Cinemascomics analisamos a edição em casa do Blu-Ray Alfa. Na última era do gelo na Europa, há 20.000 anos, um jovem (Kodi Smit-McPhee) e um lobo (Chuck) partilham uma viagem única, que lança alguma luz sobre como o primeiro melhor amigo do homem pode ter surgido.

Alfa(Sony Pictures, 2018) é dirigido por Albert e Allen Hughes (El Libro de Eli), e agora pode ser apreciado em DVD e Blu-ray, bem como no aluguer e venda digital, através das principais plataformas que operam em Espanha.

Toda a família ficará maravilhada com esta aventura épica visualmente deslumbrante, que protagoniza o jovem Kodi Smit-McPhee (X-Men: Apocalypse) como Keda, um Solutrense de 17 anos que acompanha seu pai Tau (Jóhannes Hakur Jóhannesson, Game of Thrones) e outros membros de sua tribo pela primeira vez, na caça anual ao bisonte, para ser bem suprido antes do longo e duro inverno. O destino deixa o jovem separado do grupo e gravemente ferido, mas os instintos de sobrevivência irão guiá-lo na dura viagem de volta para casa, pressionado pela chegada iminente do inverno.

Em sua épica particular, Keda encontra um novo amigo: um lobo que foi abandonado pela sua alcateia. Primeiro relutantemente e depois por vontade própria, o lobo acompanha Keda e, eles terão que se tornar os aliados mais improváveis, tendo que ajudar uns aos outros a superar os grandes perigos que a natureza bruta coloca no seu caminho.

Nas edições físicas da Alpha, agora disponíveis em formato físico graças à Sony Pictures Home Entertainment Spain, encontramos conteúdos adicionais muito interessantes para compreender o desafio humano, artístico e técnico que tiveram de enfrentar para recriar esta aventura da forma mais fiel possível. Vamos conhecer Chuck, o lobo e cão híbrido que joga Alpha, e o seu treino com Kodi Smit-McPhee, para criar um verdadeiro laço que vai para além do ecrã e conquista os nossos corações.

Além disso, nos extras também podemos aprender mais sobre como foi criada a linguagem que ouvimos na versão original do filme, assim como a intensa pesquisa sobre os artefatos e roupas da época em relação ao resto da arqueologia, e o design e planejamento da incrível fotografia do filme.

Alpha é baseado em uma história de Albert Hughes, escrita por Daniele Sebastian Wiedenhaupt e dirigida por Albert Hughes. Produzido por Andrew Rona e Albert Hughes, com Guo Guangchang, Louise Rosner e Stuart M. Besser como produtores executivos.

Alpha é mostrado em sua versão Blu-Ray cheia de extras, que inclui uma versão de diretor e uma versão de filme; e que analisamos para os leitores da Cinemascomics. A análise do Blu-Ray é completamente sem spoiler, caso você ainda não tenha tido a chance de vê-lo e queira saber que extras ele contém.

Dados técnicos:

DVD:

  • Áudio em espanhol, inglês e serviço de descrição áudio Dolby Digital 5.1 em inglês
  • Legendas em espanhol, inglês e inglês para surdos.
  • Filme e extras em definição padrão, 16×9 (2,39).

BLU-RAY:

  • Áudio em Espanhol DTS-HD MA 5.1; Inglês DTS-HD MA 7.1 e Francês DTS-HD MA 5.1.
  • Legendas em inglês, espanhol, árabe, francês e holandês.
  • Filme de alta definição, tela larga (2.39:1).
  • Alfa tem aproximadamente 96 minutos e é classificado como não recomendado para crianças menores de 7 anos.

Inclui a versão do diretor e a versão do filme.

Cenas apagadas (9 minutos):

Eles podem ser vistos com os comentários do diretor, Albert Hughes, e incluem inícios e finais alternativos.

Criança e Lobo (5 minutos):

Para o ator Jens Hultén, a história é linda e o lembra de Lassie, mas há 20 anos atrás.000 anos. Para o produtor Andrew Roua, a história conta a história da ligação entre um lobo e um humano. A raça de cão que encarna os lobos vem de França, especialmente Chuck, que é o principal lobo do filme. Na vida real, Chuck pertence à raça do cão lobo checoslovaco.

Para a filmagem, eles fizeram um teste para ver a química entre Chuck e Kodi Smit-McPhee, e uma vez que isso foi aprovado, o ator trabalhou com o cão-lobo por semanas antes da filmagem. Depois de terminar as filmagens do filme, o ator confessa que não o deixaram levar Chuck para casa.

Criando o mundo (8 minutos):

Em sua carreira, ele esperava fazer algo cerimonial, relacionado à terra e à natureza, o que o atraiu para o projeto desde o início, confessa Kodi Smit-McPhee. O conselheiro técnico Karl Lee explica que nem o período solutreano nem a cultura foram vistos no cinema. Ao qual o roteirista Daniele Sebastian Wiedenhaupt acrescenta que este período foi um momento chave para a humanidade, embora não nos tenha deixado muitas provas arqueológicas.

O diretor diz que queria que fosse o mais real possível, então eles pesquisaram e documentaram, conversando com especialistas, como a Dra. Jill Cook do museu londrino. O Dr. Cook diz que os Solutreanos duraram de cerca de 22.000 anos até cerca de 17.000 ou 18.000 anos antes de Cristo. Outro detalhe importante é que eles não falam inglês, mas sim uma língua inventada que tenta ser parecida com a que tinham; para a qual tinham uma especialista em línguas, a Dra. Christine Schreyer, que criou uma língua, baseada em diferentes protolínguas pré-históricas reais, onde ela conseguiu criar cerca de 2.000 palavras da língua principal falada ao longo do filme (na sua versão original).

As filmagens aconteceram inicialmente num parque de estacionamento, que estava rodeado de cromos azuis e fundos de neve, para criar a nevasca. Mas depois, eles foram para ambientes reais, como Alberta. Mas o diretor confessa que eles tiveram que retocar o filme quadro a quadro, para remover todos os vestígios de interação humana no local. Aqui está como eles ensinaram os actores a fazer uma ponta de lança solutrense.

A viagem de um herói (5 minutos):

Martin Gschlacht, diretor de fotografia, considera Kodi Smit-McPhee um talento natural, ao qual Albert Hughes acrescenta que ele é extremamente bom no que faz. Enquanto o roteirista Daniele Sebastian Wiedenhaupt sabia que o ator era perfeito para interpretar Keda nos primeiros testes de câmera. Todos salientam a sua capacidade de mostrar emoções, sem se esforçar muito.

O que atraiu o ator para o projeto foi a transição de Keda, considerando-o vulnerável e curioso sobre a natureza e as coisas mais sutis. No final, ele confessa que foi o tiroteio mais intenso fisicamente que ele já experimentou.

Conheça Chuck: O cão-lobo que joga Alpha (2 minutos):

O treinador de animais Mark Forbes apresenta Chuck, um cão lobo tchecoslovaco da França, como Alfa. Dizem que ele gosta de ser notado, faz sempre bem a sua parte e sempre a tempo de receber o seu prémio; mostrando os bastidores durante as filmagens.

Finalmente, esperamos que você goste de comprar Alpha, agora disponível para levar para casa em DVD e Blu-ray, assim como aluguel e venda digital, para que você possa vê-lo quantas vezes quiser, tanto na sua versão original como dublado em espanhol.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad