Análise das Coisas Estranhas 2: O que é o melhor e o pior da série?

Nós viemos até você com uma análise das Coisas Estranhas 2! A primeira temporada de ‘Stranger Things‘ nos levou de volta aos anos 80, mostrando-nos um ‘Super 8‘, muito Spielberg e deslumbrou até mesmo o prompter. Nesta segunda parcela a qualidade aumenta, não porque haja mais orçamento (que também), mas porque expande o universo e amadurece à medida que eles fazem cada um de seus personagens.

Estes são os personagens de ‘Stranger Things 2’.

Esta segunda temporada não tem descanso e cada capítulo deixa você querendo mais. Vemos como Will, em casa novamente, tem que lidar com as consequências da sua estadia em Up-Side Down. Descobrimos que Once (Onze) ainda está vivo e a dar pontapés. E como o Mike não passou um dia sem pensar nela. Dustin aumenta o número de palavrões no seu repertório. E tanto ele quanto Lucas entram na puberdade através de Max: uma nova garota que se junta ao grupo e certamente dará mais do que falar nas temporadas que virão.

No lado adulto, vemos como Jonathan e Nancy finalmente acabam juntos. Isso é algo que podemos esperar da temporada anterior, assim como Joyce e Hooper dividindo um cigarro no último capítulo. Além da série, há também personagens secundários descartáveis como Bob, que é simplesmente usado como forragem de canhão para dar uma morte como a de Bárbara e assim dar o toque de sangue que caracteriza seu libreto. Depois temos Billy, o típico bandido atraente que certamente terá mais destaque na terceira parcela, que aqui consiste de pouco desenvolvimento.

Nem tudo é ouro que reluz. Embora ‘Stranger Things 2’ seja um deleite para todos os amantes dos anos 80.

Em si não há nada a criticar no seu desenvolvimento, há apenas um senão. Refiro-me ao sétimo capítulo, no qual seguimos uma vez na sua viagem para encontrar a irmã. Algo que a ajudará a entender que, como em Hawkins, em nenhum lugar. Eles poderiam ter explicado isso honestamente em 10 minutos. Aqui o fio narrativo está meio quebrado, que é então compensado com dois episódios finais que são muito dignos.

Outra coisa a destacar é, claro, as constantes referências a clássicos dos anos 80. ‘IT’ (Max não te lembra ninguém?), ‘Alien, o oitavo passageiro‘ ou ‘The Exorcist‘ são apenas alguns exemplos. Como eu estava dizendo aqui, o orçamento também aumentou tanto os palcos quanto o repertório musical: DEVO, Duran Duran, Scorpions, KennyRogers, The Runaways… Um deleite para os nossos ouvidos.

Finalmente… E como conclusão, poderíamos dizer que ‘Stranger Things 2‘ é melhor do que a primeira temporada. Tanto pela sua qualidade como por ter um guião e linhas secundárias mais sugestivas. Grande OST, grande elenco e melhor enredo. Eu recomendo que você assista em modo maratona no Netflix. Você não vai se arrepender!

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad