Batman: Detective Comics 17. A luta mais perigosa é sempre no interior.

A última parte do Detective Comics antes da edição mais antecipada do ano, os 1000, os 80 anos de vida do Batman, uma personagem que já faz parte da história. O ECC vai publicar esta edição especial no dia 17, antes da qual nos preparamos com uma luta com o que é ser o Batman.

O QUE É SER BATMAN?

Uma corrida contra o tempo para salvar aqueles que tiveram um relacionamento com Bruce Wayne, Batman ou sua luta, sem a menor idéia de quem é o inimigo, apenas um rastro de migalhas de pão para o melhor detetive do mundo seguir. E ele não gosta de ir à caça às cegas, especialmente quando a presa é ele. O caminho começa com um escapista, segue por um cientista louco e termina no que o Batman mais teme, o fracasso, o primeiro fracasso. A guerra ainda não acabou, mas um dia, Gotham pode viver sem medo.

Peter J. Tomasi termina sua nova viagem com o Batman, deixando um gosto agridoce na boca. A saga funciona sobre o porquê da guerra do personagem, suas origens e tudo o que finalmente encheu a vida de Bruce Wayne. Como seu drama e seus inimigos forjam o guerreiro, mas é sua família que forjou sua alma. A revisão pouco antes do Detective Comics 1000 é justificada, bem conduzida, bem ritmada e mostrando alguns dos detalhes que compõem o Batman lembrado, outros até mesmo enterrados. Mas a reviravolta final, um tanto complicada e simples, desvaloriza um trabalho que, em outras circunstâncias, poderia ter sido mais significativo do que essa “caminhada” pela vida e causa do Batman.

UMA ARTE DURA PARA UM HERÓI DURO

O trabalho gráfico mantém seu nível com um Doug Mahnke em um estado invejável. Brutal e sombrio, com alguns close-ups entre dor e raiva, com uma ação desencadeada e demonstrando que você não precisa inovar para saber como contar a história com poder. Escuro e com um alto contraste de negros, no Batman de Mahnke não há cinzas, ele luta nas sombras para trazer a luz, e as sombras são negras.

Os dois autores conhecem-se há muito tempo e têm trabalhado em várias séries de sucesso. Tomasi continuou o trabalho de Geoff Johns e Grant Morrison, e em nenhum caso houve uma queda na qualidade. No caso de Morrison ele mudou o foco, já que o escocês concentra seu trabalho de tal forma que seus desenvolvimentos terminam com ele, embora ele deixe muito material novo para que outros criem suas próprias histórias. Nesta pequena saga, eles demonstram sua harmonia e seu bom trabalho conjunto, deixando-nos uma saga que, embora não será lembrada na extensa biblioteca do Murciélago, deixa um bom gosto na boca de seus seguidores, por sua demonstração de afeto à sua história. E, sobretudo, à ideia principal do personagem, que protege o mundo da escuridão, para que ninguém tenha de crescer nele como ele cresceu.

INFORMAÇÕES FORNECIDAS PELA EDITORA

Batman: Detective Comics No. 17

A antecâmara do Detective Comics No. 1000 EUA. O Sr. Milagro voltou… mas não é o mesmo escapista que Tom King e Mitch Gerads nos apresentaram na sua série multi-premiada de vitórias limitadas com o mesmo nome! O primeiro Sr. Milagre, Thaddeus Brown, regressa para salvar o dia. O demônio Etrigan também está de volta, embora não pareça muito disposto a ajudar o Cavaleiro das Trevas. É o início de uma odisseia que põe em perigo todos os aliados do Batman. Será que ele vai sobreviver ou ser ferido mortalmente na véspera do seu 80º aniversário?

EDIÇÃO ORIGINAL: Detective Comics No. 997-999 USA || DATA DE PUBLICAÇÃO: Setembro 2019 || SCRIPT:Peter Tomasi || DRAWINGS:Doug Mahnke || FORMATO: Folheto, 72 páginas a cores.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad