Batman e suas armas contra um Super-Homem impiedoso nas mãos do Joker

O que aconteceria se o Super-Homem agisse como se não fosse ele próprio e fosse raptado pelo inimigo mais sanguinário do Batman, o Joker? É o que o Batman enfrenta no início da saga “Endgame” do Scott Snyder. Ele luta contra um Super-Homem que não responde à sua maneira de agir, mas ao selvagem do Joker e seu objetivo é fazer o Batman sofrer, sem qualquer tipo de consideração ou compaixão. Ele é movido pelo ódio, algo que o Super-Homem tem mostrado em poucas ocasiões ao longo de sua história.

Ele começa a história com o Batman, com um enorme super fato, que tem que enfrentar todos os seus companheiros da Liga da Justiça, que agora estão ficando loucos, aparecendo um após o outro para acabar com sua vida: primeiro a Mulher Maravilha, depois o Flash e o Aquaman… O Morcego, imaginando quem os intoxicou para agir assim, espera que mais alguém entre em cena. “Se for o Vic, o sistema nervoso electromagnético está prestes a desaparecer. Hal, eu tenho um neurologista de quartzo para ti. Mas, por favor, que ele ainda não entre na fotografia…” Seus medos se cumprem e inevitavelmente o Homem de Aço aparece com um estrondo estrondoso, que coloca o Batman contra um teatro. “Tenta ver para além disso e fala comigo, quem te fez isto?” “Quem”? Bem, Bruce…” diz o Super-Homem enquanto veste um sorriso sinistro e característico. Um momento em que o Batman – e todos nós – descobrimos que este é o trabalho do Joker.

A luta entre os dois não dura dez páginas, mas é uma das mais intensas da peça. O Super-Homem já está possuído por outro inimigo do Batman na banda desenhada ‘Silêncio’. Especificamente, por Poison Ivy. Naquela banda desenhada Clark Kent parece abrandar quando luta contra o Batman, como se a humanidade dentro dele ainda pudesse florescer. Não há vestígios dessa humanidade no Homem de Aço transformado pelo Joker.

Com olhos e um sorriso louco e sangrento, ele ataca o Batman sem piedade: “Tudo o que ele vê é um alvo. Ele não mostra sinais de remorso… ele apenas se alegra.” Bruce Wayne vê o seu parceiro como capaz de tudo: “O Super-Homem tem limites. Linhas que ele nunca cruzaria. Mas nesta criatura que transformou a toxina nele… se ele quiser matá-lo… não há nada no mundo que o possa deter. Uma convicção para ir mais longe do que o Super-Homem.

O Batman não se acovardará diante do seu poderoso inimigo e usará o seu fato e os seus punhos, atingindo-o com todas as suas forças e com o que ele chama de “gigantes vermelhos”. “Bem Bruce… Quem ganharia… Batman ou Super-Homem?”, pergunta um Homem de Aço completamente fora de moda. Uma pergunta que se aplica ao novo filme de Zack Snyder, ‘Batman vs. Super-Homem: Aurora da Justiça’ entre os dois super-heróis e que pode ser aplicada a toda a história dos dois personagens. Quem ganharia realmente? Obviamente o Super-Homem tem a força, mas o Batman tem a inteligência. O Super-Homem tem superpoderes, mas o Batman tem todas as ferramentas possíveis para atacar onde mais dói, como quando ele usa uma cola de kryptonite no final desta luta para derrubar o Kent.

Mas voltando à questão… quem ganharia? O Batman é claro: “A resposta é sempre a mesma“. Não é nenhum dos dois.”

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad