Beije-me, estúpido (1964) por Billy Wilder

Beija-me, estúpidoKiss me, estúpido (1964) * USA

Duração: 126 min.

Música: André Previn

Fotografia: Joseph LaShelle

Roteiro: I.A.L. Diamond, Billy Wilder (N.: Anna Bonacci)

Endereço: Billy Wilder

Intérpretes: Dean Martin (Dino), Kim Novak (Polly “The Bomb”), Ray Walston (Orville Spooner), Felicia Farr (Zelda Spooner), Cliff Osmond (Barney Millsap), Barbara Pepper (Big Bertha), Doro Merande (Sra. Pettibone), Howard McNear (Sr. Pettibone), Tommy Nolan (Johnnie Mulligan), Alice Pearce (Sra. Mulligan), John Fiedler (Reverendo Carruthers), Cliff Norton (Mack Gray).

Dino, um cantor ítalo-americano de grande sucesso passa, a caminho de Las Vegas e devido a um corte na estrada principal, pela cidade de Climax, onde pára para reabastecer no posto de gasolina do Barny sem saber que se dedica em seu tempo livre a escrever a letra das canções que seu vizinho Orville compõe, que ganha a vida dando aulas de piano.

Mas Orville tem um problema sério: Zelda, a sua esposa. Ela é demasiado bonita e ele demasiado ciumento, e qualquer sinal de atenção de outro homem faz sair o seu ciúme, perdendo assim os poucos alunos que desejam ter aulas com ele.

Quando Barny vê Dino, ele vê uma oportunidade de mostrar seu repertório e decide desconectar o carburador simulando uma quebra para forçá-lo a passar a noite lá e poder dar a conhecer suas músicas. Para isso, ele precisa da colaboração de Orville, a quem ele pede para ser o anfitrião do cantor, que eles sabem que é um mulherengo, tendo que colocar sua esposa como isca, o que Orville recusa, embora ele finalmente concorde em ter uma garota do clube local para substituí-la, a fim de seduzir o cantor. Contratando Polly la Bomba, a mulher mais espetacular do clube, que terá que posar como a esposa mimada de Orville para fazer Dino ouvir uma de suas canções.

E para que Polly se faça passar por Zelda, Orville deve se certificar de que a verdadeira Zelda não esteja lá naquela noite, e ele faz todo o possível para que ela vá com a mãe, apesar de ser o aniversário de casamento deles.

Dino ama a esposa de Orville, que apesar de ter se sentido por uma vez como uma dona de casa comum deve cumprir sua obrigação e agradar ao cantor, fazendo com que Orville fique satisfeito em princípio ao conseguir que Dino ouça sua canção e até a compre para ele, embora então ele pense que não respeitou sua “esposa” e se enfureça fazendo Dino ir ao clube local enquanto Orville é infiel pela primeira vez à sua esposa com a bela Polly, que se sente feliz como “esposa”.

Zelda surpreende seu marido com Polly e decide se embebedar no clube, acabando finalmente no trailer de Polly. E quando Dino vai à caravana para ver Polly ele conhece Zelda, ex-presidente de seu fã-clube que por uma noite deixa de ser uma esposa perfeita para desfrutar como uma garota do clube.

No dia seguinte, Polly retorna à sua lânguida caravana depois de viver uma noite como uma senhora e a esposa de Orville retorna feliz com isso, deixando Polly o dinheiro que Dino lhe deu e com o qual ela pode finalmente realizar seus sonhos.

Classificação: 3

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad