bilheteria nos EUA. Um colega de quarto muito mau

Box OfficeFor Cinemascomics2011-02-072016-08-24ShareBox

Office USA: Há uma tradição nos Estados Unidos que quando há SuperBowl não são lançados grandes filmes. É porque os americanos só podem fazer uma coisa de cada vez e se virem o jogo em questão, não vão ao cinema.

É claro que as tomadas têm sido muito discretas e poucos filmes foram lançados. Então um deles tomou a liderança, é o “The Roommate” que seria o companheiro de quarto. O filme é sobre uma jovem mulher que tem uma nova rapariga a viver com ela. O mau é que isso vai tornar a vida dela miserável, porque ela é má, má, má. Mas muito mau.
As protagonistas são Minka Kelly conhecida pela série ‘Parenthood’ e Leighton Meester que esteve na grande série ‘Surface’ e você se lembrará dela por seu papel como Blair Waldorf em ‘Gossip Girl’, a diretora deste absurdo é a dinamarquesa Christian E. Christiansen.
Em segundo lugar está o novo James Cameron ‘Sanctuary’. Como produtor, algumas pessoas corajosas entram numa caverna para se enfeitiçarem e sofrerem milhares de contratempos. Uma nova experiência para 3D ou pelo menos é assim que eles tentam nos vender, embora não consigam enganar um servidor.

Em terceiro lugar, temos “No Behavior”, uma comédia romântica que só é válida para Natalie Portman e Ashton Kutcher.

Quarto e quinto lugares para dois filmes muito diferentes, “O Discurso do Rei” que vai varrer os Óscares e “Green Hornet” que vai varrer o Razzie Awards.

É assim que a bilheteira fica:

  1. Companheiro de quarto, os $15.600.000
  2. Sanctum $9.224.970
  3. Sem Fios Anexado $8,400,000
  4. Discurso do Rei, Os $8.310.000
  5. Green Hornet, Os 6.100.000 dólares

Box OfficeSharePublicação anteriorPublicação seguinte Desde que me lembro que sempre me senti atraído pelo desenho, pelos quadrinhos e especialmente pelos filmes, “Guerra nas Estrelas: Episódio IV” é o culpado por este hobby, fiquei fascinado com o grande número de naves que apareciam nele e com o mundo inteiro criado por George Lucas, a cena da nave Corellia sendo perseguida por um cruzador imperial que avançou até encher a tela foi chocante. A música de John Williams era cativante e fácil de lembrar, e nessa altura já me lembro das minhas colecções de autocolantes e das bonecas da saga. Outra grande influência foram os quadrinhos, em particular as edições do Vértice do Homem-Aranha, The X Patrol, The Avengers, The Fantastic Four, com os quais aprendi a desenhar copiando os desenhos animados de John Romita Sr. e Jack Kirby. Por isso não foi surpreendente que eu acabasse por estudar na escola de artes de Saragoça.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad