Casey Affleck quebra uma tradição Oscar e não comparecerá à gala por acusações de assédio sexual

Casey Affleck quebra uma tradição Oscar e não comparecerá à gala por acusações de assédio sexual105 comentáriosO DIA ANUNCIAMOS A PUBLICIDADE

Assine a Espinof

Publicidade

02 fevereiro 2018, 11:04 Juan Luis Caviaro@jlcaviaroA após

o impacto nos Globos de Ouro, era de se esperar que a onda de mudança que está atingindo Hollywood com as alegações de machismo e assédio também afetasse os Oscars, e já estamos vendo os primeiros sinais. É uma tradição que os atores que ganharam a estatueta retornem no ano seguinte para apresentar os prêmios de atuação e, de certa forma, passar o bastão para outros quatro colegas; Casey Affleck não o fará.

Como o prazo limite informa, o irmão de Ben Affleck decidiu não comparecer à gala do Oscar para evitar que sua presença causasse polêmica e desviasse a atenção do que deveria ser importante naquela noite: o reconhecimento do trabalho dos indicados. Lembre-se que o ator ganhou o Oscar de ‘Manchester à beira-mar’ e que este ano iria apresentar o prêmio de melhor ator principal.

De facto, o seu prémio já foi rodeado de controvérsia sobre o reaparecimento de acusações de assédio sexual contra ele, datando das filmagens de “Eu Ainda Estou Aqui” (2010). Brie Larson teve de lhe dar o Oscar e ficou visivelmente desconfortável e perturbado com a situação, não só pelo gesto que faz ao ler o nome do actor, mas também porque se recusou a aplaudi-lo (ela confirmou mais tarde o motivo). No Twitter houve inúmeras reações apoiando Larson e ataques à Academia por ter premiado Affleck:

A história não está esquecida, longe disso. Após as alegações de assédio e abuso sexual contra Harvey Weinstein terem sido publicadas, 19.500 pessoas assinaram uma petição à Academia de Hollywood para evitar que Casey Affleck voltasse para a gala. E assim será. A questão é: isto terá um efeito nas suas chances de ganhar a estatueta mais tarde? Será que eles ousarão nomeá-lo novamente, ou escolherão outra pessoa para evitar controvérsia?

Estou a fazer esta pergunta porque acho que este ano tem sido muito suspeito em relação ao James Franco. É possível que os membros da Academia pensem que o seu trabalho no ‘The Disaster Artist’ não merece uma nomeação ao Oscar, claro, mas isso é depois de outra controvérsia sobre abuso e assédio. No mesmo ano em que uma mulher finalmente concorre ao Oscar de melhor fotografia, um diretor é indicado oito anos depois (a quinta mulher na história dos prêmios Oscar) e Christopher Plummer pode ganhar por seis dias de filmagem em “All the Money in the World”, onde ele substituiu Kevin Spacey.

Tudo pode ser uma coincidência. O inquestionável é que será uma noite memorável no dia 4 de Março.

Espinof na Instagram

Siga

Sharing Casey Affleck quebra uma tradição Oscar e não irá à gala por causa de alegações de assédio sexual

TópicosPartilhar

Publicidade

Comentários

encerradosOs melhores

comentários:

Ver 105 comentários

Publicidade

Publicidade

Tópicos de interesse

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad