Catch a Thief (1954) por Alfred Hitchcock

Apanhar

um l

adrãoApanhar

um ladrão (1954) * EUA

Também conhecido como:
– “To Catch the Thief” (América Espanhola)

Duração: 106 min.

Música: Lyn Murray

Fotografia: Robert Burks

Roteiro: John Michael Hayes (N.: David Dodge)

Endereço: Alfred Hitchcock

Intérpretes: Cary Grant (John Robie / “The Cat”), Grace Kelly (Frances Stevens), Jessie Royce Landis (Jessie Stevens), John Williams (H. H. Hughson), Charles Vanel (Monsieur Bertani), Brigitte Auber (Danielle Foussard), Jean Martinelli (Mr. Foussard), Georgette Anys (Germaine), René Blancard (Comissário Lepic)

John Robie, elegante ladrão aposentado de colarinho branco conhecido pela sua furtividade e habilidade como “O Gato” é procurado pela polícia francesa da Riviera por causa de uma série de roubos nos hotéis mais elegantes da cidade que ostentam a sua marca registrada, apesar de afirmar ser inocente e não ter agido desde antes da Segunda Guerra Mundial, quando foi preso e encarcerado.

Libertado por uma bomba alemã, John juntou-se à resistência e reabilitou o seu nome, novamente em questão após a nova onda de roubos.

Depois de fugir, John vai ao restaurante dirigido por Bertani, um antigo companheiro da Resistência, onde emprega seus outros camaradas, zangado com John, que eles acreditam ser culpado de roubos enquanto eles têm que trabalhar.

A polícia o segue até lá, então ele deve fugir com Danielle, filha de Foussard, uma das garçonetes.

Bertani coloca-o em contacto com Hughson, empregado da Lloyd’s, a seguradora da maioria das jóias dos milionários da zona, que quer evitar tais assaltos, pelo que está disposto a colaborar com Robie para capturar o verdadeiro ladrão, dando-lhe os nomes dos segurados.

Ele vai decidir investigar dois americanos, a Sra. Jessie Stevens, herdeira de uma grande fortuna graças ao petróleo, e sua filha Frances.

John torna-se imediatamente amigo dele, e sua filha sente-se imediatamente atraída por ele. Ela o convida para nadar e no dia seguinte para um lanche, mostrando-lhe que conhece sua identidade, e está disposta a colaborar com ele e ajudá-lo a roubar de uma vila onde será realizada uma festa de fantasia, assistida pelos melhores joalheiros da região.

Mas depois de passarem a noite juntos, quando acordam descobrem que as jóias da mãe foram roubadas, sendo novamente o principal suspeito e tendo que fugir.

Todos esperam que o Gato se apresente na grande festa que está sendo preparada. E a vigilância resulta na morte de um dos garçons, o pai de Danielle, que a polícia identifica nos jornais como “O Gato”, embora fosse impossível para ele subir com sua perna artificial, John suspeita que Foussard estava tentando acabar com ele para que ele não descobrisse o verdadeiro ladrão.

Com a ajuda de Frances, ele consegue entrar sorrateiramente na festa de fantasia com um criado negro, que a polícia vigia, vendo que ele passa a noite dançando com Frances, sem suspeitar que o verdadeiro John está nos telhados esperando o outro “gato”, o dançarino sendo disfarçado de Hughson negro.

E a vigilância compensa. João vê o novo ladrão e o segue nos telhados da mansão, descobrindo que a ladra é Danielle Foussard, que o admirava e era tão ágil quanto ele. Ele a obriga a confessar, para não deixá-la cair do telhado, que foi Bertani quem organizou os roubos.

Livre de suspeitas, João poderá viver em paz, embora agora na companhia de Frances e de sua mãe.

Classificação: 3

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad