Chef: Uma comédia bem feita sobre um fogo lento

Tendo superado o revés de ‘Cowboys & Aliens’ e com um orçamento minúsculo em comparação com o daquela produção, o cineasta dirige, estrela e assina um roteiro para o seu projeto mais íntimo e pessoal, ‘Chef’. Desta forma, vemos como o diretor aproveita suas amizades para obter cameos tão importantes como os de Robert Downey Jr., Scarlett Johansson e Dustin Hoffman.

Mas para além da colaboração destas estrelas internacionais, o que é importante no Chef é a viagem interior e exterior feita por um chef que foi uma referência mundial há dez anos, mas uma década depois estagnou na sua carreira e vida. Assim, ele tem um trabalho como chef de um restaurante de luxo de sucesso, mas é criativamente limitado pelas diretrizes de seu chefe (Hoffman), o proprietário do restaurante. Depois de uma crítica alimentar desanimadora por parte do mais importante e influente crítico alimentar da cidade, ele decide dar a volta à sua vida e tentar a sua mão num negócio de restaurantes móveis. Para conseguir isso, ele será ajudado pelo filho e seu segundo assistente no restaurante (John Leguizamo).

Este é o argumento que Jon Favreau nos oferece, onde alguns podem achá-lo simples e hackneyed, mas mesmo assim o diretor o embrulha com uma fragrância e doçura irrefutáveis. A história deixa você querendo saber mais sobre seus personagens, assim como as fotos de suas refeições e sua preparação aguçam seu apetite. Mas o trabalho do diretor valeria pouco sem um elenco totalmente comprometido com a causa, passando por uma série de cameos que o público em geral apreciará, mas ao contrário de outras produções, aqui eles contribuem algo para o enredo além do costume de trazer um sorriso para o rosto do espectador.

Assim, Favreau prepara uma iguaria que irá deliciar os paladares de toda a família, uma vez que este menu de degustação na forma de comédia é ideal para partilhar com o casal, a família e os amigos, onde todos estarão envolvidos numa história simples, mas rica em nuances e valores éticos e morais. Embora seja verdade que ele poderia ter dado um pouco mais de combustível a temas como redes sociais e revisões alimentares, ele consegue canalizar ambos os temas para dar mais tempero e sabor ao prato final, que absorve as diferentes camadas que são compostas durante as filmagens.

É verdade que não é um produto redondo, mas contém cenas suficientes e as nuances necessárias para se tornar um bom veículo para desfrutar de uma tarde quente de verão, e para acompanhá-lo depois com um bom jantar, pois você terá apetite durante sua projeção.

O pior: que as aparições de Robert Downey Jr., Scarlett Johansson e Dustin Hoffman são tão breves.

A melhor coisa: Que é um produto divertido e agradável de se ver com toda a família. Você pode ser divertido sem ser escatológico, e Chef é divertido e traz muitos valores essenciais que nossa sociedade atual está perdendo.

Siga-nos no Twitter:@cinemascomics e @EduQuintana16

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad