Chris Evans falou em voltar a ser o Capitão América…

Actors on Actors, é um evento produzido pela Variety, onde Chris Evans e Scarlett Johansson se encontraram novamente. Lá os atores da Marvel falaram sobre seus novos papéis fora do universo cinematográfico da Marvel, e também lembraram de suas cenas como Capitão América y Viúva Negra.

Lá, Chris Evans falou sobre a possibilidade de reencarnar o Capitão América. Lembre-se, em Vingadores: Endgame, a personagem teve uma conclusão arredondada. Mas por mais que gostássemos daquela última tacada onde ele realizou o sonho de dançar com Peggy Carter mais uma vez, todos nós gostaríamos de vê-lo com seu traje icônico novamente.

“Nunca digas nunca. Eu amo o personagem, não sei”, disse Evans, acrescentando que ele só o faria se acrescentasse algo crucial à história do Capitão América: “Não é um retumbante não, mas também não é um ávido sim”. Há outras coisas em que estou a trabalhar neste momento. Acho que o Capitão teve uma viagem muito difícil para parar a sua aterragem e acho que fizeram um bom trabalho ao deixá-lo completar a sua viagem. Se vais revisitá-lo, não pode ser para tirar o dinheiro de dentro de ti. Não pode ser só porque o público quer estar animado. O que estamos a revelar? O que estamos a acrescentar à história? Muitas coisas teriam de se unir”, conclui ele.

O escândalo Scorsese

Outro tema abordado na entrevista foi o grande debate de Martin Scorsese, que criticou brutalmente os filmes da Marvel.

Scarlett Johansson revelou que “é interessante, porque um par de pessoas nestes últimos dias me mencionaram que um par de diretores extremamente estimados tem sido muito incisivo em como todo o universo Marvel e os grandes sucessos de bilheteria são realmente “desprezíveis” e são “a morte do cinema”. No início achei que isso parecia um pouco antiquado, e alguém tinha que me explicar, porque de alguma forma parecia realmente decepcionante e triste. Eles disseram: “Acho que o que essas pessoas estão dizendo é que não há muito espaço no cinema para diferentes tipos de filmes, ou filmes menores, porque o cinema é ocupado por grandes sucessos de bilheteria.

“Isso me fez pensar”, continua Johansson, “sobre como as pessoas consomem conteúdo agora e como houve uma mudança radical em sua experiência visual”. Chris Evans respondeu: “Eu acho que o conteúdo original inspira conteúdo criativo. Acho que novas ideias são o que mantém a roda a girar. Acho que há espaço à mesa para tudo. É como dizer que um certo tipo de música não é música. Quem és tu para dizer isso?

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad