Darin, Tosar, Watling, Noriega e outros, rolam “Uma arma em cada mão

Nomes como Eduard Fernández, Ricardo Darín, Alberto San Juan, Luis Tosar, Javier Cámara, Eduardo Noriega, Candela Peña, Leonor Watling e Clara Segura encabeçarão o cartaz de ‘Una pistola en cada mano’, o novo filme de Cesc Gay e seu habitual colaborador, Tomàs Aragay. A filmagem em HD, que está sendo desenvolvida em cinco fases, começou em Barcelona em novembro de 2011 e não terminará até maio deste ano. Marta Esteban está produzindo para a Imposible Films. O projeto tem a colaboração do ICIC e do ICAA, e a participação da TV3 e da TVE.

A fita é descrita como um “raio-x dos homens de hoje que as mulheres vão realmente gostar”. O sexto longa-metragem de Gay (‘In the City’, ‘Krampack’) é definido como um retrato cômico, irônico, emocional e impiedoso da vida amorosa de alguns homens, e algumas mulheres, que se encontram perdidos e confusos, em busca de uma nova identidade. É um filme coral, estruturado em quatro curtas-metragens, baseado em diferentes encontros, alguns deles ocasionados pelo acaso, entre os diferentes protagonistas. “É uma comédia seca, às vezes cruel, mas cheia de ternura e emoções”, como disse o diretor.

Em entrevista, Ricardo Darín declarou que “tive a sorte e o privilégio de poder trabalhar de mãos dadas com Luis Tosar, que não é apenas um ator que admiro muito, mas também um amigo que amo muito”. O argentino confessou que, para ele e para Tosar, é extremamente difícil, mas satisfatório, filmar este tipo de filmes episódicos. “Quando você tem a oportunidade de fazer um longa-metragem, que tem 120 ou 100 páginas de um roteiro, você está bem preparado para tal responsabilidade. Neste caso, é uma história curta. Em termos técnicos, com Luis tivemos apenas uma oportunidade, apenas uma situação, onde tivemos a possibilidade de contar a história desses personagens do começo ao fim. Assim, o nível do desafio foi multiplicado.

Há alguns dias foi anunciado que Gay receberá o Prêmio Eloy de la Iglesia no Festival de Cinema Espanhol de Málaga, a ser realizado entre os dias 21 e 28 de abril. Este prêmio é destinado a criadores que se caracterizam por sua busca por cinema pessoal e inovador. De acordo com o concurso, este é um cineasta que fez um raio X com um olhar contido, sincero e delicado, a fim de mostrar as questões que preocupam intimamente a sua geração. A constante em seu trabalho é a simplicidade com que ele sabe retratar seus personagens como adolescentes que se descobrem, jovens de vinte anos com pressa, de trinta anos com dúvidas ou de quarenta anos em crise.

Via | Cinema na Rede.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad