Detective Comics 16. Wayne’s Dead Stalk the Bat

Um criminoso misterioso quer chamar a atenção do Batman, e usou os pais do Bruce Wayne para o fazer, os seus aliados e os seus inimigos. Quem? Porquê?

A nova fase de Peter Tomasi na vida do Batman começa, e vem da mão de Doug Mahnke e de um novo inimigo, ou talvez não? Ninguém sabe nada, não há pistas claras, e os amigos de Bruce Wayne estão sofrendo, Batman tem que resolver isso ou muitos morrerão. O cavaleiro das trevas nasceu para proteger os inocentes, se ele não o consegue fazer, de que serve a sua existência?

Restam 6 números para a milésima edição do Detective Comics, e está na hora de começar algo grande. O Batman tem um aniversário a chegar, e a celebração tem de ser soada. Há muito tempo que o Batman de Tom King prepara o grande boom, e está na hora da série mãe que tornou o Batman conhecido por estar à altura da ocasião. Está na hora dos grandes canhões subirem ao palco. E Tomasi começa com uma aposta, a morte de um personagem clássico, e continua com uma aposta de longa distância, um vilão que ataca o passado de Bruce Wayne antes de se tornar o Batman. Feliz aniversário Batman, desta vez, os anos vão doer.

O 1000 VAI SER EXPLOSIVO

Peter Tomasi retorna a uma das personagens que ajudou a cimentar sua posição como escritor principal na DC Comics, quando pegou no bastão de Grant Morrison em Batman and Son. Nesta nova etapa ele tem que lidar com uma série cujo maior valor é a sua grande mutabilidade, e também a sua maior fraqueza. A falta de regularidade na equipe nos faz desfrutar de grandes histórias, mas essa temporalidade nos impede de ter grandes sagas que podem realmente influenciar a continuidade do personagem, e até serve apenas como uma introdução a outras séries que estão por vir. Mas, neste caso, o Tomasi pretende deixar a sua marca.

A história desenrola-se numa estrutura clássica de casos policiais, um assassinato misterioso e uma série de pistas que apontam o personagem numa direcção. À medida que as reviravoltas no mistério se desdobram, novas dificuldades são acrescentadas às já existentes, e os personagens coadjuvantes acrescentam novas pistas. Neste caso, não há flashbacks para ilustrar as apresentações. Em vez disso, utiliza-se texto puro, numa abordagem em que os personagens levam a história em suas ações, sejam eles diálogos ou monólogos internos, não há desagrado. É uma corrida contra o tempo para evitar mais assassinatos, e o relógio parece ter começado a contagem regressiva a partir do passado de Bruce Wayne, avançando para o futuro do Batman.

UMA EQUIPA CRIATIVA DE LUXO

Também na faceta artística encontramos um velho conhecido do cavalheiro negro. Doug Mahnke acompanhou Judd Winnick num palco muito memorável. E o cartoonista evoluiu muito desde esse trabalho. Destaca-se a sua “fealdade” nos personagens, a sua capacidade de mostrar em rostos horrorosos ou gestos extremos bonitos ou pequenos detalhes, anatomias poderosas ou deformadas e aterradoras, mas sempre com um estilo marcado por listras e linhas, com um contraste extremo nos tons. É apaixonante, visceral, e isso acrescenta aquele toque extra de poder e terror a uma personagem como o Batman. Ele pode não ser a melhor escolha para uma história de detective à primeira vista, mas não tem problemas em esquecer as pessoas para provar que os objectos e pistas necessárias não lhe escapam.

Os dois criativos se encontram em um momento doce e isso mostra na fluidez, no quão pouco Tomasi precisa dizer para ter o que é necessário mostrado nos lápis de Mahnke. Este é um começo promissor para uma história que quer deixar a sua marca na vida do Batman. Se King está fazendo isso com o homem sob a máscara, e sobre o herói que se esconde atrás do cavaleiro das trevas, Peter e Doug querem que o detetive enfrente o caso de sua vida, difícil, que retorna ao seu passado, cheio de monstros e falsas pistas, como todo bom noir. Tudo o que falta é a mulher fatal.

INFORMAÇÃO FORNECIDA PELA EDITORA

Batman: Detective Comics No. 16 A

estrada para o Detective Comics No. 1000 USA começa aqui! O escritor Peter Tomasi (The Adventures of the Super Sons) e o cartunista Doug Mahnke (Super-Homem) tomam as rédeas da lendária manchete! O Batman investiga uma cena de crime que recria o assassinato de Thomas e Martha Wayne. Qual é a relação entre esta imagem perturbadora e a Dra. Leslie Thompkins? Alguém, nas sombras, está atormentando a cidade de Gotham e os companheiros mais leais de Bruce Wayne.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad