El Florido Pensil (2002) por Juan José Porto

El Florido PensilSpain

(2002) *

Duração: 80 min.

Música: Jesus Gluck

Fotografia: Fernando Arribas

Roteiro: Juan José Porto, Roberto Oltrá, Roberto Vera (N.: Andrés Sopeña)

Endereço:Juan José Porto

Artistas: Daniel Rubio (Sopeña niño), El Gran Wyoming (Don Secundino), Fernando Guillén (Don Julián), Natalia Dicenta (mãe de Sopeña), Emilio Gutiérrez Caba (Sopeña), María Isbert (Doña Paquita), Chus Lampreave (Sra. Lampreave). Pepa), Francis Lorenzo (Roberto Alcázar), Jorge Sanz (Pedrín), Ana Turpin (Musa), Jorge Grau (Obispo), Ángel Blanco (Don Aniano).

Sopeña, agora adulta, evoca, a partir do presente, as suas memórias da escola católica nacional dos anos 60, onde a Espanha foi ensinada a ser o centro do mundo e o catecismo ao ritmo de um tambor.

Ele se lembra das sessões de cinema, nas quais, do galinheiro, eles cuspiram ou jogaram fora as conchas dos canos.

E o padre, Don Secundino, que do púlpito rugiu contra as mulheres que ousavam usar calças.

Dentro da escola Don Julián tinha os seus favoritos, que sempre souberam a sua lição de dentro para fora, o seu informante, que apontava para aqueles que falavam quando ele saía, ou os burros, entre os quais se destacava sempre o gordo Briones, que o deixava louco.

Sopeña era um caso singular, porque embora estudasse, sempre teve raciocínios estranhos.

Outro de seus companheiros era Fernandito Serrano, o menino rico, de quem todos queriam ser amigos e a quem deixavam ganhar em todos os jogos para que ele os deixasse jogar com sua bola reguladora ou ver a televisão em sua casa, que era a única da cidade.

Outro dos seus divertimentos foi o TBO, que alugaram na loja da Sra. Pepa, desfrutando especialmente com o Roberto Alcázar e Pedrín.

Também típicos da época eram os concursos de rádio, para os quais as crianças iam cantar, recitar ou fazer o que era melhor para elas, mas sobretudo para cumprimentar a sua família.

Sopeña também se lembra da sua primeira decepção amorosa quando Ana, uma menina mais velha de quem gostava, mostrou a sua paixoneta por outro rapaz num coração desenhado numa árvore.

Em uma ocasião, eles foram convidados pela Frente Jovem a fazer uma excursão ao Vale dos Caídos, tentando doutriná-los e capturá-los.

Infelizmente o autocarro avariou e não chegaram ao seu destino, tendo de se contentar em ver o mausoléu de longe após uma paragem anterior para que Briones vomitasse devido a vertigens.

A atitude autoritária do menino encarregado dos meninos do OJE e sua falta de respeito por ele, faz Don Julián feliz em ver que sua doutrinação não se encaixa com os meninos.

Com amor e nostalgia, Sopeña recorda aqueles anos antes de uma audiência atenta na qual a Sra. Paquita, então professora, estava presente.

Classificação: 1

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad