Esses eram os planos para a trilogia de Warcraft que nós nunca veremos.

Em 2016, o filme Warcraft, baseado na famosa saga de videogames, foi lançado. Foi um grande fracasso nos Estados Unidos e os críticos foram muito cruéis com ele. No resto do mundo esta história de homens contra orcs foi muito mais apreciada. Dos 433 milhões de dólares em aquisições, apenas 47 milhões foram obtidos em solo americano, enquanto em plataformas críticas como a RottenTomatoes obteve 27% pela imprensa especializada, enquanto o público lhe deu 77%. Uma diferença exagerada que nos levou a ficar sem a trilogia de Warcraft. Pelo menos agora sabemos quais eram os planos do director.

Primeiro ele explicou como era trabalhar para o primeiro filme do Warcraft:

Eu tinha acabado de passar três anos e meio trabalhando não só num filme de estúdio, mas num filme que passou por vários estúdios. Portanto, era a essência do cinema de estúdio. Originalmente, éramos da Warner Bros., depois trabalhei com a Atlas, e depois passámos para a Universal. Eu também estava a trabalhar com o Legendary e a Blizzard. Obviamente na Blizzard eles estavam muito apaixonados pelo que o filme deveria ser, porque são eles que estão com o jogo há tanto tempo e não queriam minimizá-lo. Portanto, havia mais pontos sobre o que o filme deveria ser. E depois o Legendary foi comprado pela Wanda enquanto estávamos a fazer o filme. Portanto, foi um momento único para experimentar que tipo de loucura poderia ser o cinema de estúdio.

É assim que Duncan Jones explica como a história teria continuado:

Teríamos adorado fazer a trilogia do Warcraft. Para mim, a história era sobre o Gul’dan. O símbolo, ou a tribo da qual ele era chefe, que os levou para longe do mundo moribundo, preparando-os com um novo lar neste planeta de Azeroth. E, na verdade, isso ia acontecer através de seu filho que, para aqueles que são viciados em história, estava se tornando um personagem chamado Thrall. Então essa história era sobre como os orcs deixaram seu mundo natal e limparam aquela nova casa em Azeroth, que era o arco de três filmes que eu gostaria de ter seguido.

Fiz o filme o melhor que pude no primeiro filme na esperança de que se ligasse a um público. Eu realmente acho que, em retrospectiva e com o tempo, as pessoas estão começando a apreciar o filme mais do que os críticos quando ele saiu, mas infelizmente eu acho que não podemos fazer mais. Não vai haver trilogia de Warcraft.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad