Extraterrestre (2011) por Nacho Vigalondo

ExtraterrestreEspanha

(2011) *

Duração: 90 minutos.

Música: Jorge Magaz

Fotografia: Jon D. Domínguez

Roteiro e Direção: Nacho Vigalondo

Apresentadores: Michelle Jenner (Julia), Julián Villagrán (Julio), Carlos Areces (Ángel), Raúl Cimas (Carlos), Miguel Noguera (Apresentador).

Julio acorda uma manhã com uma terrível ressaca num apartamento desconhecido ao lado de uma rapariga desconhecida e sem se lembrar de nada.

A garota parece ansiosa para que ele saia, embora ele vá em busca de desculpas para atrasá-lo, pedindo primeiro um café e depois um telefonema, já que ele diz que não tem cobertura, verificando imediatamente que ela também não tem, e a linha fixa também não funciona.

Depois observam que as ruas estão vazias e que nem a televisão nem a Internet funcionam, ouvindo no rádio uma mensagem do Ministério da Defesa pedindo-lhes que contactem o serviço de emergência para organizar a sua evacuação, observando da janela um estranho objecto voador que irão gravar com o vídeo para o verem melhor com o zoom, observando que mede quilómetros.

De repente Júlio percebe que há alguém à sua porta e quando ele a abre encontram o Anjo, o vizinho, percebendo imediatamente que ele está apaixonado por Júlia, e é por isso que ele não saiu como a maioria das pessoas fez.

Ele informa-os da evacuação e que há pelo menos 30 naves alienígenas.

À noite Julio tenta ir para a cama com Julia, mas ela prefere ir dormir na sala de estar, acordando na manhã seguinte para Julio abruptamente e pedindo-lhe para ir ao banheiro e se lavar, ouvindo de lá a voz de outro homem, encontrando-se com Carlos, o namorado de Julia, que afirma ter chegado a pé desde El Escorial, apresentando-a a Julio como uma pessoa que ela viu da janela e a quem ela deu abrigo.

Julio, que trabalha como designer e vive em um quarto alugado na casa de alguns amigos de seus pais, explicou a Julia na véspera que ele havia desenhado um carro alegórico em forma de copo, e ele o desenhou para ela, Carlos levando seu desenho para um estranho veículo dos alienígenas.

A chegada de Carlos faz Júlio pensar em partir, embora ele o impeça de o fazer, e os três vão jantar naquela noite com Anjo, o vizinho pesado, a quem, num momento em que ficam sozinhos, Júlio lhe diz que tem ciúmes do facto de ter dormido com Júlia, e que ele próprio não o pôde fazer, embora quisesse.

Depois disso, o Angel ameaça Júlia com o Carlos dizendo tudo se ela não o fizer, mesmo que ela afirme que nada aconteceu, decidindo depois do que aconteceu Júlia coloca Júlio na rua mesmo que ele assegure que não disse nada ao Angel.

Uma vez na rua, Julio leva o carro de Angel para um terreno baldio, retornando na manhã seguinte à casa de Julia com vários sacos de comida para deixá-la desesperada.

E para que Carlos não descubra sua infidelidade, decidem fazê-lo acreditar que Angel é um infiltrado alienígena disposto a criar discórdia. Carlos, que tem uma imaginação transbordante e acredita em conspirações, decide colaborar com Júlio para expulsar Angel de sua casa, amarrando-o e amordaçando-o para que ele não possa contar nada.

A partir desse momento, eles decidem que nenhum deles sairá sozinho e que os três o farão juntos, organizando saídas para procurar as coisas necessárias, utilizando as rotas mais seguras, segundo Carlos.

Mas durante a convivência, Julio viu reafirmada sua atração por Julia, e ela acaba se sentindo atraída por ele também, então, após algumas tentativas fracassadas por causa do aparecimento de Carlos, eles acabam dormindo juntos, ignorando se já o fizeram na primeira noite, já que nenhum deles consegue se lembrar de nada daquela época.

Entretanto, outro grupo de pessoas que decidiu ficar na cidade começou a transmitir na televisão as pequenas notícias que tinham, e as discussões entre eles acabaram sendo mais interessantes do que as próprias notícias.

Uma manhã, quando acordam, verificam que Carlos não está em casa, e como concordaram que nenhum deles sairia sozinho, e embora ele afirme que só foi ao terraço para procurar uma antena, Carlos decide obedecer às suas próprias regras e sai sem resistir, vivendo a partir daquele momento em Julio e Julia já sem qualquer interferência.

Ou assim pensaram eles, porque de repente as bolas começam a entrar pelas janelas em que escreveram “Julia fode Julio”, provando que o autor dos fatos é Angel, que se mudou para o prédio oposto, do qual exibe uma enorme faixa com a mesma mensagem, que ele também repete com um megafone.

Recebem um telefonema de Carlos que lhes pede para assistir da janela, vendo então uma explosão causada por ele, dizendo-lhes que, sem mais nem menos, ele pode explodir a casa de Júlio, onde colocou várias bombas para forçá-lo a devolver os seus livros e notas.

Carlos, já totalmente convencido da existência de infiltrados, e certo de que os da estação de televisão estão, ataca o seu prédio e, depois de lhe dar listas telefónicas, obriga o apresentador a dar-lhe os nomes dos infiltrados antes da tela, nomes que o apresentador lê ao acaso para evitar que o louco acabe com ele.

Então Julio decide aproveitar-se da loucura do Carlos para se livrar do Angel. Para isso, ele coloca o que parece ser uma bomba no seu prédio e mostra-lhe o que vai fazer se não sair de lá. E para lhe mostrar que estão falando sério, forçam Carlos a explodir a casa de Julio, assim como ele havia ameaçado, antes do que Angel finalmente se assusta e sai, sendo abordado por Julio, que, depois de algemá-lo, o deixa trancado em seu carro.

Mas sua mentira para evitar que Carlos descubra a verdade foi longe demais e eles decidem dizer-lhe a verdade, então ele decide libertar Angel e pedir-lhe desculpas, embora a atitude deste último faça Julio arrepender-se e levá-lo para a área cercada pelos militares, sob a nave espacial.

Ao ver-se ali, Angel finalmente declina sua atitude e suplica humildemente a Julio que o deixe ir, depois de repentinamente imaginar que ele é um alienígena e que o levou ali para colocá-lo em sua nave.

Ele admite que, apesar de estar consciente de que era excedente às exigências, nunca quis partir, mas que agora está disposto a fazê-lo, depois de compreender que se Julio veio até a Terra por causa do seu amor por Júlia, ele deve partir, já que não pode oferecer-lhe algo semelhante.

Determinado a colocar tudo de volta nos eixos, Julio grava um vídeo para Julia, após o qual vai encontrar o carro alegórico que desenhou em forma de copo e com ele vai até a estação onde Carlos se barricou.

Este, ao ver o veículo espacial, atira-lhe vários cocktails molotov, fazendo-o arder, indo falar com Carlos, a quem ele reconhece ser um infiltrado, convencendo-o de que o expulsou do chão para ter acesso às suas notas e livros para saber mais sobre os humanos.

Ele pede que ela volte com Julia, porque ela o ama, e ele fica no prédio enquanto Carlos volta com Julia, que entretanto vê o vídeo onde Julio lhe conta suas intenções, e também confessa que ele a ama.

Satisfeito por ter feito a coisa certa, libertará dos seus laços o apresentador de televisão, a quem conta tudo o que aconteceu e a facilidade com que enganou Carlos e Anjo, influenciado pela mera presença dos navios extraterrestres no céu.

Classificação: 1

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad