Homens de preto. Homens de preto (1997) por Barry Sonnenfeld

Homens de preto. Homens de pretoMeninos

de preto (1997) * EUA

Também conhecido como:
– “Homens de Preto” (América Espanhola)

Duração: 100 min.

Música: Danny Elfman

Fotografia: Donald Peterman

Roteiro: Ed Solomon (Quadrinhos: Lowell Cunnigham)

Endereço: Barry Sonnenfeld

Artistas: Tommy Lee Jones (agente K), Will Smith (agente J/James Darrell Edwards III), Linda Fiorentino (Laurel Weaver), Vincent D’Onofrio (Edgar), Rip Torn (agente Zed), Tony Shalhoub (Jack Jeebs), Siobhan Fallon (Beatrice), Mike Nussbaum (Gentle Rosenberg), Jon Gries (Van Driver), Sergio Calderón (José).

O policial, James Edwards, persegue um bandido que ele vê escalando as paredes e piscando para trás que os humanos embora ele não será capaz de detê-lo porque ele se joga no vazio depois de dizer a ele que a Terra vai ser destruída.

Ninguém acredita no que ele diz sobre o morto, exceto Laurel Weaver, a legista e um agente estranho que, ao chegar, lhe explica que as segundas pálpebras do morto eram tripas, porque ele era um alienígena, e está interessado na arma que o suicida carregava e que desapareceu, levando-o para a pequena loja de uma cerca para identificá-lo.

Embora não haja vestígios da arma, o outro agente, K, pede à cerca que lha mostre, e como não colabora, dispara na cabeça, vendo Edwards atordoado como ela volta a crescer, depois do que lhes mostra um arsenal onde reconhece a arma, embora depois desse agente K apague a sua memória.

Enquanto isso, uma nave espacial pousa perto de uma fazenda, e seu ocupante leva o corpo do fazendeiro para tentar passar despercebido, viajando pela cidade em um furgão de spray onde ele leva sua nave.

No dia seguinte, Edwards, a pedido do agente K, aparece para um teste para o qual compete com os melhores fuzileiros, policiais e soldados, sendo o escolhido para substituir o antigo parceiro de K na agência “Men in Black”, agentes dedicados a vigiar a permanência dos alienígenas na Terra, protegendo-os e impedindo-os de criar problemas.

O estrangeiro disfarçado de agricultor vai a um restaurante onde acaba com duas pessoas aparentemente normais, uma das quais era um príncipe arquilliano.

Quando K e James, renomeados J, vão ao necrotério, o legista os informa que os mortos não têm órgãos internos, então eles abrem a cabeça, dentro da qual vêem o pequeno príncipe agonizando, dizendo-lhes que a galáxia está no cinto de Orion e que eles devem salvá-la.

A sua morte faz com que os Arquillianos ameacem destruir a Terra se não conseguirem a galáxia, o que, explicam eles, é uma fonte muito importante de energia subatómica.

J entende que Orion era o gato do homem morto e vai para o armazém. Mas o alienígena chegou primeiro e conseguiu pegá-lo, mantendo seu estranho guizo, que é a galáxia, fugindo com ele e tomando Laurel como refém.

Com apenas uma hora para evitar que os Arquillianos destruam a Terra, eles procuram o fugitivo, cuja nave eles requisitaram, pensando que ele tentará usar as que estão nos restos do que foi a Exposição Universal de 1964, embora eles cheguem tarde, já que ele conseguiu escapar já em uma delas, embora K e J consigam derrubá-la, indo para o segundo, depois de desarmar os agentes e também engolir K, enquanto J tenta impedi-lo de subir matando algumas baratas para chamar sua atenção, já que o alienígena pertence à sua espécie, atirando-se contra o agente, embora ele arrebente quando K atira nele por dentro depois de recuperar sua arma.

Mas ele não morre, e quando ele se prepara para acabar com eles, um tiro acaba com ele, descobrindo que foi disparado pelo médico que testemunhou tudo o que aconteceu.

Uma vez cumprida a sua missão, e depois de verificar que J está pronto, K diz-lhe que ele será o seu substituto e que quer que eles apliquem o flash para esquecer todas as suas memórias, para que ele possa voltar para a mulher que ama e que nunca esqueceu.

Na imprensa amarela lêem a notícia do regresso de um homem de coma após 35 anos – K – enquanto o novo “homem de preto”, Laurel, está à sua espera.

Classificação: 2

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad