John Carpenter’s Ghosts of Mars (2001)

Fantasmas de Marte por John CarpenterJohn Carpenter

‘s Ghosts of Mars (2001) * EUA

Duração: 98 Min.

Música: John Carpenter

Foto: Gary B. Kibbe

Roteiro: Larry Sulkis, John Carpenter

Endereço: John Carpenter

Artistas: Natasha Henstridge (Tenente Melanie Ballard), Ice Cube (Desolation Williams), Jason Statham (Sargento Jericho Butler), Pam Grier (Comandante Helena Braddock), Clea DuVall (Bashira Kincaid), Joanna Cassidy (Arlene Whitlock), Liam Waite (Michael Descanso), Wanda De Jesus (Akooshay), Duane Davis (Um), Lobo Sebastian (Dois), Rodney A. Grant (Três), Robert Carradine (Rodale), Richard Cetrone (Big Daddy Mars), Rosemary Forsyth (Inquisitor), Peter Jason (McSimms), Doug McGrath (Benchley)

Marte. Ano 2176. 640.000 terráqueos trabalham naquele planeta que eles têm terratransformado para alcançar uma atmosfera semelhante à da Terra, e onde a polícia defende as leis da Terra em uma sociedade do tipo matriarcal.

Há rumores de que algo que foi enterrado durante séculos veio à luz, deixando para trás, como vai, o silêncio e a morte.

Em Chryse, a primeira cidade em Marte, as autoridades, representadas pela Matronage, estão reunidas com preocupação sobre um novo evento.

No dia anterior, um trem de carga das minas do sul voltou em piloto automático, pensando quando chegou que era um trem fantasma até que descobriram que havia um sobrevivente nele, a Tenente Melanie Ballar, a segunda oficial de um grupo policial designada para escoltar um prisioneiro da prisão da mina de Shining Canyon até Chryse.

A tenente foi encontrada em um dos compartimentos traseiros, algemada a um bar, e foi internada em um hospital onde verificaram seu estado, exceto por alguns traços de tetramonocloride em seu sistema, uma droga.

Ballar aparece no tribunal onde lhe perguntam sobre o resto do pelotão, contando-lhes sobre sua viagem, já que, no caminho para Shining Canyon, eles passaram por uma tempestade de areia, e ela decidiu tomar um dos comprimidos da droga que ela carregava.

A comandante encarregada da missão, Helena Braddock, diz-lhes já no comboio que o prisioneiro para quem devem transferir é “Desolação” Williams, acusado de homicídio. Ballar duvida que a acusação vá prosperar, já que foi acusado três vezes e sempre se safou, alegando autodefesa, embora Braddock lhe diga que nessa ocasião tudo é diferente, já que acabou com várias pessoas.

Antes de sair, o Comandante atira-se a ele.

Depois de chegar às minas, os policiais saem do trem, indicando-lhes que o trem retornará em quatro horas e os buscará.

Nas minas a atmosfera ainda não é a mesma que a do chão, por isso têm de sair com os respiradores, que são apenas um par de óculos, ficando surpreendidos assim que saem do comboio que não há ninguém na rua, apesar de ser sexta-feira à noite.

Braddock ordena que Ballar e o Sargento Jericho Butler vão para a prisão enquanto seus colegas vão ao centro recreativo para se registrarem.

Quando chegam à delegacia não encontram policiais, embora, através dos monitores, observem que os prisioneiros estão lá bem.

Quando entram num edifício onde vêem luzes a piscar, descobrem restos de corpos, muito sangue, arame farpado e tesoura, encontrando um braço cortado, depois vão à loja de mantimentos onde encontram outro dos seus camaradas que os informa que o centro recreativo é um matadouro, dizendo-lhes que quando lá chegaram descobriram muita gente pendurada, não encontraram ninguém vivo, nem sequer conseguiram contactar o comboio.

O comandante não consegue explicar por que houve tantos assassinatos com Williams preso, já que foi ele o acusado dos primeiros assassinatos que afetaram 6 trabalhadores ferroviários e o encarregado da folha de pagamento, já que ele tinha a folha de pagamento em sua posse.

Finalmente Jericó consegue abrir a porta das masmorras e ter acesso a elas, encontrando entre os prisioneiros uma mulher que voluntariamente pediu para ser trancada, assegurando que este é o único lugar seguro.

A mulher identifica-se como Arlene Whitlock, explicando que era a oficial científica responsável pela operação de mineração Drucker’s Ridge, que ela deixou uma semana antes em um balão de sonda modificado, fugindo da população em que houve sérios distúrbios e que foi destruída.

Quando abrem uma porta, descobrem que atrás dela está um agente que parece estar possuído.

O tenente e o comandante atravessam a cidade, descobrindo outro homem fechado num veículo que também parece possuído e que diz não poder lutar contra ele porque o tem dentro, não podendo compreendê-lo, e vendo como ele corta a garganta depois de lhes pedir para não abrirem.

O comandante se afasta quando vê algumas sombras e Jericho, que se junta a elas, pede a Ballar que vá à prisão para cuidar dos prisioneiros e de seus companheiros novatos, enquanto ele procura o comandante, descobrindo, ao chegar à prisão, que Williams manteve Bashira Kincaid, a polícia novata como refém, então Ballar pede a ele que a troque por ela, conseguindo quando ele concorda em começar uma briga, sendo atingido duramente por Williams.

Quando ela chega, vê que Williams fugiu para o centro médico, onde vai com a intenção de detê-lo, observando quando ele chega lá restos humanos em frascos, vários deles doentes como se estivessem possuídos, um deles a ataca, e o próprio Williams deve salvá-la, que mais tarde é salva quando é atacada, após o que é presa e levada de volta para a prisão apesar de ter salvo a sua vida.

Williams se defende, assegurando que não matou ninguém, porque quando chegou às minas ia fazer uma transferência e quando entrou na estação encontrou os corpos e o dinheiro da folha de pagamento que tinha levado, mas sem ter matado ninguém.

Quando Jericó voltou, disse-lhes que, quando foi procurar o comandante, viu uma mulher com uma cabeça numa estaca que ele tinha lançado no chão juntamente com muitas outras cabeças, verificando ao aproximar-se que era a cabeça do comandante.

Ele seguiu o assassino até um lugar onde encontrou centenas de pessoas, antigos mineiros pintados em cores estranhas que se feriram e carregavam os restos de corpos humanos, observando enquanto decapitavam outra pessoa.

A Tenente, que tem que assumir o comando, decide interrogar o cientista Whitlock tentando entender o que aconteceu, ela explica a eles que pensa que havia algo semelhante àqueles pequenos microorganismos terrestres que quando chove eles vivem nas lagoas do deserto, e quando secam eles permanecem latentes no subsolo até a próxima estação chuvosa, algum organismo latente que possuiu os terráqueos.

O agente possuído que encontraram antes está tentando acabar com Whitlock, e o tenente deve acabar com ela, o cientista explicando que ao matar a pessoa possuída, o que estava dentro dele está solto, assumindo outro dos prisioneiros.

Jericó chega, levando consigo três pessoas que estavam escondidas no barracão da mina, onde o próprio sargento se escondeu dos seus perseguidores, dizendo aos refugiados que acha que deve haver uns 200 monstros que são pessoas que trabalharam na mina, e eles testemunharam uma espécie de fumo vermelho a entrar, Muitos caíram ao chão como se estivessem mortos, mas chegaram e começaram a andar em confusão, matando aqueles que não tinham sofrido a transformação, cortando a cabeça e arrancando a pele do rosto que usavam como máscaras, e depois fazendo armas ou limando os dentes.

Depois das explicações, de repente os homens Jericho trouxeram as armas e pediram à polícia para libertar Williams, embora uma vez atingido o seu objectivo o tenente tenha conseguido expulsá-los, deixando a cela e fechando a porta, após o que negociou a sua libertação, assegurando-lhes que os deixaria sair se obedecessem às suas ordens, pedindo-lhes primeiro que entreguem as suas armas, após o que ele os liberta e aos outros prisioneiros a quem lhes diz que devem considerar-se recrutados, pois todos eles são necessários para saírem dali vivos, por isso lhes dá armas deixando apenas o prisioneiro possuído, que começa a automutilar-se, preso.

Tendo falta de munições e armas, decidem preparar granadas de mão colocando detonadores em latas de comida, embora enquanto os preparam um dos homens de Williams corta a mão tentando abrir a lata enquanto ele está alto.

Uma vez prontos, eles saem para a estação enquanto observam seus inimigos começarem a explodir edifícios, começando pelos escritórios da mina, vendo como os loucos mineiros acabam cercando-os, decidindo atacá-los, começando a atirar neles até que acabam em uma dura luta de mão em mão, na qual vários deles caem, alguns como conseqüência dos ataques e outros, como o tenente de Williams quando ele estava possuído.

Eles retornam ao prédio da prisão, o mais seguro, perdendo outro dos policiais, Michael Descanso, antes de conseguir colocar uma de suas mãos, e depois sua cabeça.

Os sobreviventes selam a porta da prisão para evitar o assalto, enquanto o edifício está rodeado por centenas de mineiros.

O cientista chegou à conclusão de que é o vento que transporta a infecção e os infectados estão seguindo a linha do trem e infectando todos os humanos, explicando-lhes que em Drucker’s Ridge encontraram uma descoberta que lhes pareceu cientificamente significativa, ao descobrir um túnel escavado na rocha que deu a um círculo com inscrições estranhas, vendo Whitlock ao colocar a mão dentro deles que se abriram, saindo de dentro de uma espécie de pó vermelho que inundou tudo, considerando-se responsável por ter liberado o mal.

Observam como fora tentam explodir as instalações prisionais, enquanto conseguem contatar o trem que os informa que já está próximo, embora tenham se atrasado por terem encontrado a via obstruída.

Jericó, que desde que começaram a viagem tentou seduzir o tenente, leva-a a uma sala solitária onde se beijam, embora se ouçam então alguns tiros, visto que, ao saírem, Bashira, o novato, terminou com o prisioneiro possuído, sendo libertado ao fazê-lo o espírito maligno que estava dentro, que entra em Ballar, que os seus companheiros levam para a rua considerando que já não é ela, embora antes de a deixarem lhe dêem um dos seus comprimidos na esperança de que a droga desestabilize o espírito que se apoderou dela.

Ballar sofre convulsões, mas a droga tem seu efeito, conseguindo expulsar o espírito de dentro, embora de repente seja vista do exterior sozinha e desarmada, vendo como um dos mineiros se afunda nela e consegue se livrar dela, conseguindo subir até o pátio da prisão, de onde tenta levá-los a abri-la, o que fazem quando vêem que age normalmente, explicando-lhes uma vez dentro que, como estava na mente dos marcianos, sabe o que eles querem, que é terminar com qualquer invasor.

Através do monitor eles observam como os mineiros possuídos construíram um aríete para arrombar a porta, temendo que consigam passar, pois sabem que para cada um que matam haverá um espírito livre tentando entrar em um deles, concordando em abandonar quem estiver contaminado.

Logo a luta começará quando os marcianos subirem o muro das traseiras e conseguirem entrar, começando a terminar com os primeiros graças às suas armas e granadas, enfim se engajarem em uma luta dura de mão em mão, fugindo depois novamente em direção à estação a bordo de um jipe entre explosões, conseguindo apesar de tudo chegar ao trem, embora uma vez nele Ballar ordene o retorno, pois ele acha que, embora consigam chegar a Chryse, serão perseguidos e devem detê-los.

Ocorre-lhes que poderão transformar a usina nuclear em uma pequena bomba atômica, saindo nesta o tenente, Jericó e Whitlock, que esperam terminar com eles enquanto o trem retorna à estação onde tentarão se distrair até que o chefe dos insurreicionistas descubra os da usina, então o trem deve retornar, enfrentando Williams, Bashira e outro dos ferroviários aos mineiros, perdendo a cabeça de Bashira, estando Whitlock possuído e Jericó preso, para morrer também o ferroviário.

O comboio parte novamente, com Williams nos comandos do comboio que deve partir a toda a velocidade para se afastar da estação de energia para não ser afectado pela onda de choque.

Mas vários dos mineiros conseguiram entrar no trem e tentar entrar sorrateiramente, com Williams saindo para pegá-los.

Ele joga uma granada em uma das carroças e deve então enfrentar o líder dos insurgentes enquanto na cabine Ballar faz o mesmo com outro.

Williams consegue desengatar o carro em que colocou a bomba apenas alguns segundos antes de ela voar, com o seu agressor dentro, enquanto o tenente também consegue expulsar o outro atacante, embora tenha conseguido feri-la primeiro.

A explosão nuclear então tem lugar.

Ballar acorda depois de perder a consciência, vendo Williams coser a ferida na perna, e diz, agradecida, que quando o seu relatório for lido, o tribunal retirará as acusações. Vendo como ele ainda é a esposa, impedindo-o de se mudar enquanto ele sai pouco antes de chegar à cidade, não confiando na justiça, prometendo a Ballar que ela o encontrará.

Depois de ser ouvido pelo conselho, Ballar se retira para descansar, sendo acordado quando pede a todos os agentes que se preparem para lutar, já que foi aberta uma brecha na segurança.

Ballar se prepara para lutar quando Williams aparece e lhe entrega uma arma, pronta para lutar novamente com ela, com a qual ele forma uma grande equipe.

Classificação: 3

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad