Malhação Casa Cheia está fazendo sucesso na Itália e não sabemos o que dizer – Coisas De TV

Se você acompanha nossos textos desde a época em que trabalhávamos em blogs que infelizmente saíram do ar depois que nos os deixamos, vocês sabem que por muito tempo meu ofício foi cobrir “Malhação” e novela das seis. Agora que eu e o Fábio temos nosso próprio espaço eu falo de outras coisas e exalto a Ana Maria Braga, mas a verdade é que se tem uma novela que acompanhei nessa vida, essa novela é “Malhação”.

12226808_10205145636826681_771597893_n

Foram inúmeros os posts e especiais que fiz sobre as diversas temporadas da novelinha e, caso você não nos conheça de longa data, a primeira novela que escrevi sobre na minha vida foi a temporada 2013 de “Malhação”, a “Malhação – Casa Cheia”. Como espectadora via a novela quando dava tempo e quando eu chegava em casa cedo, mas assim que comecei no finado Coisas de Novela tive que começar a ver diariamente a reta final e posso afirmar com certeza: era beeem difícil de aguentar.

Ben (Gabriel Falcão) e Anita (Bianca Salgueiro) estavam longe de ser um casal carismático, Sofia (Hannah Romanazzi) era uma vilã incompetente, e no fim da trama inventaram do nada um vilão psicopata chamado Antônio (Gabriel Leone, que depois foi namorar a Angel e ser chifrado pelo Raj) que só deixou a coisa toda mais sem sentido. O único casal que nos inspirava algum carisma era a Micaela (Laís Pinho) e o Martin (Hugo Bonemer), mas nem ela ficando bonita e virando funkeira foi o suficiente pra gente se apegar a trama e parar de querer que a Fatinha voltasse.

Mas o nobre leitor deve estar se perguntando “por que raios essa menina está achando que é o arquivo confidencial do Faustão e nos contando toda a história de sua vida e dessa Malhação sonífera?”. Bom, a resposta é simples. Ontem era domingo e estava eu comendo os restos mortais de meus ovos de páscoa enquanto lia o noticiário de TV e qual não foi a minha surpresa ao ler na coluna do Flávio Ricco que “Malhação – Casa Cheia” está sendo exibida em uma emissora da Itália voltada para o público jovem e o pior: está fazendo o maior sucesso.

Sim, a minha reação ao ler essa notícia foi mais ou menos essa daqui:

//platform.twitter.com/widgets.js

É meio complicado pra gente aqui no Brasil entender como é que a “Malhação” mais flopada desde a temporada da Thaila Ayala consegue ter boa audiência fora daqui, não é mesmo? Mas mesmo assim temos que entender também que é beeem complicado descobrir quais as razões para uma novela exportada fazer sucesso. Pra começar, quando a Globo exporta as tramas, ela faz alguns ajustes pra justamente evitar os problemas que teve por aqui na primeira exibição. Depois é preciso entender o que é visto como boa audiência por lá, em que horas essa novela está passando, quais as alterações que fora feitas, se eles tem programas desse tipo por lá, etc etc.

Mas a verdade é que: mesmo que soubéssemos de todas essas variáveis e mesmo que lá o casal Micaela e Martin apareça um pouco mais que Ben e Anita, ainda assim, não entendemos como o público italiano não teve vontade de desligar a TV na primeira vez que Ben chamou Anita de “principessa”.

ben-anita-principe-princesa

Nós certamente não teríamos aguentado.

Share this:

Curtir isso:

CurtidaCarregando…

Relacionado

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad