O Couraçado Potemkin (1925) de Sergei M. Eisenstein (Bronenosets Potyomkin)- Resumo do filme

O navio de guerra PotemkinBronenosets

Potyomkin (1925) * URSS

Duração: 77 Min.

Fotografia: Eduard Tisse, Vladimir Popov

Roteiro: Nina Agadzhanova

Diretor: Sergei M. Eisenstein

Artistas: Aleksandr Antonov (Grigory Vakulinchuk), Vladimir Barsky (Comandante Golikov), Grigori Aleksandrov (Oficial Chefe Giliarovsky), Ivan Bobrov (Marinheiro Jovem Chicoteado), Mikhail Gomorov (Marinheiro Activista), Aleksandr Levshin (Oficial), N. Poltavseva (Mulher com Chevrolet), Konstantin Feldman (Agitadora Estudantil), Beatrice Vitoldi (Mulher com Carrinho de Passeio).

1ª. Parte: Homens e Minhocas

Rússia, 1905. A bordo da Potemkin, vários marinheiros, Matiushenko e Vakulinchuk, da organização naval subterrânea, tentam atrair os marinheiros para a causa, tentando apoiar os trabalhadores na sua luta.

Os marinheiros são humilhados pelos guardas e descobrem também que a carne que lhes é dada para comer está podre e cheia de vermes, o médico do navio negando as provas.

Mas os marinheiros recusam-se a comê-la e compram secretamente comida enlatada.

Parte 2: Drama no Golfo

O Capitão Golikov reúne todos no convés e pede àqueles que gostaram da sopa que dêem um passo à frente. Só os SCNs farão isso, então ele decide enforcar os outros.

Matiushenko então reúne os marinheiros pela torre de tiro, mas um grupo fica de lado e o capitão ordena que eles sejam cobertos com uma lona e atirados.

Vakulinchuk então se dirige aos guardas e pede que não atirem em seus irmãos, e os guardas decidem abaixar suas armas. Ele então pede aos homens para pegarem em armas e acabarem com os oficiais.

Depois de uma dura luta, eles assumirão o comando do barco, embora na briga o próprio Vakulinchuk caia.

Parte 3: O homem morto grita

Vakulinchuk é levado ao porto de Odessa, onde é exposto em uma tenda, espalhando sua história de boca em boca por toda a cidade, que clama por vingança.

Parte 4: A escadaria de Odessa

Os moradores de Odessa animam os homens no Batalha Naval, e muitos barcos vêm ao Batalha Naval para oferecer-lhes comida fresca.

Os cossacos armados aparecem então e começam a atirar indiscriminadamente nas pessoas que descem as longas escadas aterrorizadas, cobrindo-se de cadáveres até que o Potemkin decide dirigir seus canhões no teatro de Odessa, onde o pessoal geral se reúne, libertando assim a cidade.

Parte 5: Reunião com o esquadrão

Eles sabem que sua ação resultará no lançamento do Esquadrão contra eles, mas decidem resistir e enfrentá-lo, preparando-se para uma luta desigual.

E quando o Esquadrão chegar, os homens de Potemkin pedem-lhes para se juntarem a eles. E pouco antes de começar a luta, os homens do Esquadrão, gritando “Irmãos”, expressam sua solidariedade, deslizando orgulhosamente o navio de guerra entre eles.

Classificação: 4

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad