O Feiticeiro de Oz (1939) por Victor Fleming (O Feiticeiro de Oz)

O Feiticeiro de OzThe

Wizard

of OzThe Wizard of

Oz (1939) * EUA

Duração: 102 min.

Música: Herbert Stothart, Harold Arlen, E.Yip Harburg

Fotografia: Harold Rosson

Roteiro: Noel Langley, Florence Ryerson, Edgar Allan Woolf (Romance: L. Frank Baum)

Endereço:Victor Fleming

Intérpretes: Judy Garland (Dorothy Gale), Ray Bolger (Hunk / Scarecrow), Jack Haley (Hickory / Tin Man), Bert Lahr (Zeke / Cowardly Lion), Frank Morgan (Professor Marvel / Wizard / Goalkeeper), Billie Burke (Glinda / Fada do Norte), Margaret Hamilton (Miss Almira Gulch / The Wicked Witch of the West), Clara Blandick (Tia Em), Charley Grapewin (Tio Henry), Pat Walshe (Nikko, Macaco Alado)

Kansas. 1900. A menina Dorothy Gale corre com o seu cão Totó até à quinta dos tios, perguntando ao seu cãozinho se a Sra. Gulch o magoou.

Ela então tenta contar aos seus tios Henry e Em sobre o incidente no qual a Sra. Gulch jogou um ancinho no cãozinho, cansada de o cão entrar escondido em sua casa e incomodar o gato, mesmo que seus tios, preocupados com a incubadora não funcionando, não a atendam.

Ela também tenta falar com os trabalhadores das fazendas Zeke, Hunk e Hickory, que estão muito ocupados com os animais e também não prestam muita atenção a ela.

Enquanto ela fala com Zeke, Dorothy cai de uma cerca e o fazendeiro se assusta terrivelmente, dizendo à tia Em que deve procurar um lugar onde nada de mal lhe acontecerá, perguntando-se se tal lugar existe, pensando que se existe, deve estar além da lua e do céu, cantando enquanto sonha com aquele lugar além do arco-íris, onde o céu é sempre azul e os sonhos se tornam realidade.

Um dia ela vai desejar a uma estrela e acordar em um lugar sem nuvens onde os problemas evaporam, perguntando-se por que ela não pode voar como os pássaros sobre o arco-íris.

Pouco depois, a senhorita Gulch chega à fazenda do tio em sua bicicleta, reclamando que Totó a mordeu, tendo conseguido que o xerife a deixasse levá-lo para acabar com ele.

Dorothy pede que ela seja punida, pois foi ela quem deixou Totó entrar na casa do vizinho, que insiste que se eles não lhe derem o cão, ela fará com que eles percam a fazenda, dizendo que Dorothy não a deixará levá-lo, e seu tio Henry deve intervir para colocá-lo no cesto da velha Sra. Gulch, ao qual a tia Em diz que ela se aproveita porque é dona de metade do condado, mas não pode governá-los.

A mulher leva o cão na cesta que carrega na bicicleta, da qual Totó consegue escapar e voltar para casa, esgueirando-se pela janela com Dorothy, enquanto está no seu quarto.

Ela está muito feliz em vê-lo, embora sabendo que a velha mulher voltará para buscá-lo, ela decide fugir de sua casa depois de levar uma pequena mala.

No caminho ela vê uma placa anunciando o Professor Marvel, que diz poder ler o passado, presente e futuro em sua bola de cristal.

Quando ela o vê com sua mala, ela “adivinha” que ele escapou porque quer viver outra vida mais plena, que ela acha mágica, pedindo-lhe que a leve com ele para conhecer os reis europeus que ele diz conhecer.

Ele diz que ela deve consultá-lo com sua bola de cristal, fazendo-a fechar os olhos, que ele aproveita para olhar em sua cesta, onde ele encontra uma foto na qual sua tia Em aparece, que ele diz a ela atrás dela que “vê” chorando porque ele teve um grande transtorno e ficou doente.

Ao ouvir isso, a menina esquece os seus sonhos de desaparecer e decide voltar para casa, que é o que a professora Marvel estava tentando alcançar.

Então um tornado se aproxima e a tia Em sai à procura da menina, que avança entre as árvores rasgadas pelo vento em direção à fazenda, onde todos descem para o abrigo do tornado, depois de ter procurado Dorothy em vão.

Quando finalmente chega à fazenda, ela tenta encontrar seus tios, mas não consegue mais entrar no abrigo, então ela se refugia em seu quarto e o tornado bate pela janela que a faz perder a consciência.

Quando ela acorda, vê a casa girando no ar acima do tornado, vendo edifícios voando ao seu lado, animais, uma mulher velha em sua cadeira de balanço e duas pessoas remando em um barco, e que não parecem estar preocupadas com o tornado, de repente a Srta. Gulch aparece com sua bicicleta, que de repente se transforma em uma vassoura e ela em uma bruxa.

E de repente a casa começa a cair e tudo começa a se acalmar, a menina sai do seu quarto para observar enquanto abre a porta que está num mundo de belas cores e cheio de plantas e onde corre um riacho azul, parecendo tudo maravilhoso, pensando que isto não é o Kansas e que está sobre o arco-íris.

Ele vê aparecer uma bola de cor da qual vem uma bela fada, que se apresenta como Glinda, a Fada Boa do Norte, dizendo-lhes que o povo de Munchkinland, os Munchkins, estão muito gratos a eles por livrá-los da maldição da Bruxa Má do Oriente, fazendo com que sua casa caia sobre ela, e os Munchkins perguntam se ela é uma fada boa ou má.

E de repente os pequenos Munchkins começam a sair, vendo-se rodeados pelos pequenos agradecidos por aquela fada chegada da estrela Kansas cantando e dançando felizes por estarem livres da bruxa.

Ela é então colocada em uma carroça escoltada por um exército de Munchkins, que a leva à prefeitura na Terra de Oz, onde o médico legista certifica que a bruxa está realmente morta, então eles celebram o Dia da Independência.

Vários grupos, como a Lullaby League ou a Piiruleta Guild, dão-lhe as boas-vindas, assegurando que vão levantar um busto em sua honra.

Mas quando estão mais felizes, e no meio de uma nuvem vermelha aparece outra bruxa em sua vassoura, a Bruxa do Oeste, irmã da Bruxa do Leste e pior que isso, e cujo rosto é o mesmo da Sra. Gulch, e que pergunta quem assassinou sua irmã, dizendo que Dorothy não a assassinou, mas que foi um acidente.

E quando a Bruxa vai buscar os sapatos rubi da irmã, ela os vê desaparecer, aparecendo aos pés da Dorothy, pedindo à Bruxa que lhos devolva, pois só ela sabe usá-los.

A Bruxa os ameaça, embora Glinda a recorde que não tem poder ali, decidindo partir, mas assegurando a Dorothy que ela e seu cachorro cairão nas mãos deles, desaparecendo ao chegarem.

Glinda pede que ele deixe Oz o mais rápido possível para sua segurança, embora ela não saiba como voltar ao Kansas, dizendo-lhe que só o Feiticeiro de Oz que vive na Cidade Esmeralda pode saber disso. Ele pode ser alcançado seguindo a estrada de tijolos amarelos, com os Munchkins acompanhando-a até a fronteira, e então ela deve segui-la sozinha sem nunca tirar os seus sapatos de rubi, sendo dispensada pelos Munchkins que cantam para ela, ela vai alegremente pela estrada de tijolos amarelos, até que de repente ela chega a uma bifurcação na estrada e não sabe para que lado ir, ouvindo uma voz que depois indica uma das estradas, e depois a outra, verificando que aquele que lhe disse é um espantalho falante que finalmente lhe diz que ela pode ir para os dois lados.

Falando com ele, ele lhe diz que ela não tem cérebro e, portanto, não consegue se decidir, pois ela é feita de palha.

Dorothy o desamarra e então um corvo cai sobre ele, incapaz de assustá-lo como é sua tarefa, porque ele não tem cérebro.

Dorothy lhe diz que vai ver o poderoso Feiticeiro de Oz, perguntando-se se o Espantalho seria capaz de lhe dar um cérebro, decidindo ir com ela, pois ela pensa que se ela não lho der, ele também não ficará pior, alegando que ele não tem medo da Bruxa quando Dorothy lhe diz que ela a persegue. Ele só tem medo de fósforos.

No caminho eles passam por um campo cheio de macieiras, e como Dorothy está com fome, ela pega uma macieira, vendo como a macieira a arrebata raivosamente dela sem permissão.

O Espantalho decide então provocar a árvore que, com raiva, começa a atirar-lhes maçãs, obtendo assim alimento, chocando-se com um homem de lata que fica imóvel enquanto as apanha.

Eles começam a tocá-lo com curiosidade, ouvindo uma voz vinda do fundo do homem pedindo uma lata de óleo, colocando óleo em sua boca, que pode então começar a se mover e falar, pedindo que o óleo seja derramado em seus cotovelos também, sendo capaz de abaixar o braço com o qual ele segurava um machado no ombro, mostrando-se muito grato por ser capaz de se mover novamente depois de ter sido enferrujado devido à chuva um ano antes, enquanto ele estava cortando.

Agora dizem-lhe que está tudo bem, embora ele lhes peça para lhe baterem no peito, o eco a soar, ele assinala que lhe falta um coração, falta-lhe sentir ciúmes e lealdade e poder apaixonar-se.

Depois aparece novamente a Bruxa do Oeste, ameaçando fazer do espantalho uma almofada e transformar o Homem de Lata numa colmeia, atirando a primeira uma bola de fogo antes de desaparecer.

Mas quando a Bruxa sai, o Espantalho diz que não tem medo e que a acompanhará, quer o Feiticeiro lhe dê ou não um coração, e o Homem de Lata diz a mesma coisa, dizendo a Dorothy que ele tem a impressão de já os conhecer.

Eles continuam o seu caminho, que de repente se torna escuro, e Dorothy começa a temer que haja animais selvagens, e aparece um leão que os assusta e os desafia a lutar com ele, correndo atrás de Totò, o que deixa Dorothy furiosa e lhe dá um tapa, e então o leão chora e reclama do tapa, Ele diz-lhe que ele não tinha feito mal ao cãozinho, e ela censura-o por ameaçar os seus amigos, vendo como o leão chora quando vê o seu nariz sangrar, chamando-lhe Dorothy cobarde, o leão dizendo que ele é assim, que lhe falta coragem, algo fatal para um leão, então ele decide ir com eles para pedir ao mágico que lhe dê coragem.

Os quatro continuam seu caminho enquanto a Bruxa os observa de sua bola de cristal, assegurando que quando tiver os sapatos vermelhos seu poder será enorme, preparando um veneno para eles por meio de lindas papoulas que os atrairão e os farão dormir.

Chegaram ao lado do campo de papoilas de onde já se podia ver a Cidade Esmeralda e decidiram encurtar o caminho correndo pelo campo de papoilas, Dorothy de repente sentiu-se muito cansada de não ver Totó, o Leão também adormecendo, o Espantalho e o Homem de Lata tentando acordá-la, embora não conseguissem lidar com ela, então começaram a gritar por ajuda, E embora pensem que ninguém os ouvirá de longe, a Boa Fada do Norte provoca uma queda de neve fazendo Dorothy e o Leão acordarem, embora o Homem de Lata volte a enferrujar, embora consigam fazer com que volte a funcionar colocando óleo seguindo o seu caminho até à Cidade Esmeralda à qual a Feiticeira também se aproxima, muito zangada.

Uma vez nos portões da cidade, o porteiro decepcionou-os dizendo que nunca ninguém tinha visto o Mago, embora ao ver que ele estava usando sapatos de rubi ele os tenha deixado entrar na cidade, sendo pegos uma vez lá dentro por uma carroça puxada por um cavalo que mudou de cor e os levou para se vestir e limpar antes de ir ver o Mago.

Então a Bruxa aparece em sua vassoura escrevendo sobre o céu com sua vassoura fumegante “Surrender Dorothy” assustando todos os habitantes da Cidade Esmeralda que correm para ver o Feiticeiro dizendo a eles o guardião que não devem ter medo, Pois o Feiticeiro tem tudo sob controle e insiste que ninguém pode vê-lo, até que alguém lhe diga que a Bruxa está reclamando Dorothy, e o porteiro decide ir consultar o Feiticeiro, assumindo que ele os receberá, então o Leão começa a ver a si mesmo como um verdadeiro rei da selva sem medo.

Mas o diretor então retorna, dizendo que o Feiticeiro não os receberá, então Dorothy chora, lembrando-se de sua tia Em que ela deixou e que pode morrer por causa dela, o porteiro chorando enquanto ela a escuta lembrando que ele também tinha uma tia Em, decidindo finalmente abrir a porta para eles, quando o Leão começa a ficar assustado e não quer entrar, e ele deve ser encorajado por seus companheiros, ouvindo então uma voz alta que os encoraja a entrar.

Eles são então recebidos pelo Mago que aparece diante deles como uma grande cabeça flutuante entre línguas de fogo e fumaça colorida, fazendo o Leão ficar tão assustado que ele perde a consciência, até que Oz lhes diga que ele vai atender aos seus pedidos, mas somente se eles lhe trouxerem a vassoura da Bruxa do Oeste.

Eles saem à procura dela pela floresta, onde são surpreendidos pelo grupo de macacos alados enviados pela Bruxa que lhes pediu para levarem a Dorothy viva.

Eles levam apenas a menina e o seu cão, deixando o espantalho sem palha, por isso os seus amigos devem voltar a montá-lo.

Levada diante da Bruxa, Dorothy pede a ele que lhe devolva seu cachorro, pedindo à Bruxa em troca de seus sapatos, embora quando ela vai tentar tirá-los, as faíscas começam a voar, entendendo que ela não será capaz de tirá-los sem antes terminar sua vida, então ela coloca uma ampulheta enorme na frente de Dorothy garantindo-lhe que ela só tem tempo para viver que o relógio marca.

Dorothy chora de medo, vendo então como na bola de cristal da Bruxa aparece sua tia Em, preocupada porque não consegue encontrá-la, aparecendo depois disso a própria Bruxa que goza com ela.

Depois de conseguir escapar da cesta em que a Bruxa o tinha encarcerado, Totó vai em busca das amigas de Dorothy que ele vai guiar até ao castelo, que eles observam ser fortemente guardado pelos Winkies, por três dos quais ficam surpreendidos embora consigam derrotá-los e roubar-lhes os fatos, graças aos quais conseguem entrar sorrateiramente no castelo da Bruxa juntamente com os outros Winkies.

Uma vez lá dentro, e graças ao machado do seu lenhador, o Homem de Lata consegue arrombar a porta atrás da qual Dorothy está confinada, podendo libertá-la justamente quando o último grão da ampulheta estava prestes a cair, apesar do que acabam por ser apanhados pelo numeroso exército de Winkies, a quem a Bruxa pede para ainda não serem mortos, Ele quer que eles pensem nisso e sofram enquanto esperam por ele, atirando a ampulheta à sua frente, fazendo o Espantalho depois largar o enorme lustre sobre os soldados cortando a corda à qual estava amarrado, aproveitando-se da confusão criada para escapar, embora eles sejam finalmente encurralados numa das ameias.

Ali a Bruxa acende sua vassoura em uma lâmpada e a traz para o Espantalho, que começa a queimar, levando Dorothy um balde de água sobre ela para extingui-la, salpicando acidentalmente a Bruxa também, o que acaba derretendo, vendo com surpresa os 4 amigos como os Winkies comemoram e agradecendo a Dorothy por tê-los libertado da Bruxa e permitir que ela pegasse sua vassoura em agradecimento.

Com isso eles retornam ao Feiticeiro, a quem se exige que cumpra sua promessa, o Feiticeiro respondendo que deve refletir sobre ela e convocando-os para o dia seguinte aos protestos dos que já cumpriram sua parte.

E enquanto reclamam, Totò puxa um cordão e abre uma cortina, atrás da qual está um homem normal que, graças aos seus truques de magia, enganou todos, e que deve admitir que é um impostor.

Mas vendo-os tão decepcionados, ele lhes diz que ainda podem realizar seus desejos, fazendo o Espantalho ver que um cérebro não é tão importante, pois todas as criaturas os têm e não sabem como usá-los, e que o que ele precisa é algo para certificar que ele os tem, dando-lhe um diploma, observando depois de obtê-lo que ele tem um cérebro.

Ela diz ao Leão que fugir do perigo não é covardia, mas sanidade, e lhe dá uma medalha por sua bravura contra a Bruxa e o nomeia como membro da Legião da Coragem.

O Homem de Lata ainda quer um coração e diz-lhe que os corações das pessoas boas não são melhores que os seus, dando-lhe um relógio em forma de coração palpitante e dizendo-lhe que não é importante o que ele quer, mas o que os outros sentem por ele.

Quanto a Dorothy, ela só poderá voltar ao Kansas – de onde é o próprio Feiticeiro – com ele, que, confessa ela, chegou lá em um balão de feira que chegou a Oz devido a uma mudança no vento, e uma vez lá ele foi proclamado seu Feiticeiro.

Pouco tempo depois, todos os habitantes da Cidade Esmeralda se reúnem para ver como Dorothy e seu Mago se preparam para viajar em seu balão até a estratosfera, deixando o Espantalho, o Homem de Lata e o Leão no comando da cidade.

Mas pouco antes da descolagem, Totó salta do balão a perseguir um gato e Dorothy desce também para o apanhar e sair juntos, vendo enquanto tenta encontrar o seu cão como o balão começa o seu voo sem ela, pois o Feiticeiro não sabe como lidar com ele, não conseguindo voltar para trás.

Dorothy deve resignar-se a ficar em Oz, até que Glinda apareça novamente, a Boa Fada do Norte que lhe explica que não precisa de ajuda, pois sempre teve em suas mãos o poder de retornar ao Kansas e que os sapatos mágicos poderão devolvê-la à sua casa em poucos segundos.

Dorothy diz adeus novamente às suas amigas, assegurando ao Homem de Lata que ela tem coração, porque ela está sofrendo, dizendo que vai ser difícil para ela não vê-las novamente.

Depois disso, e seguindo as instruções de Glinda, ela dá três chutes de calcanhar enquanto repete “Não há lugar como em casa”, acordando em sua cama rodeada por seus tios e seus peões, Zeke, Hunk e Hickory, cujos rostos são os do Leão, do Homem de Lata e do Espantalho, e do Professor Marvel (em Oz, o Feiticeiro), que estão muito preocupados com ela.

Sua tia Em lhe diz que teve um pesadelo, dizendo a todos à sua volta que estavam todos com ela na Cidade Esmeralda, enquanto ela repete que “Não há lugar como o lar”.

Classificação: 3

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad