o mais camaleão de hoje (I)

Dez actrizes mutantes: a mais camaleónica de hoje (I)53 comentáriosO DIA ANUNCIAMOS A PUBLICIDADE

Assine a Espinof

Publicidade

12 Outubro 2011, 17:40 Jesús León@jesusleongO

que foi prometido é uma dívida, e depois de rever os actores mais camaleões, é tempo de rever

as

actrizes mutantes. Que também temos alguns que são capazes de se transformar de uma forma surpreendente, para além dos efeitos e da maquilhagem.

São atrizes reconhecíveis (e reconhecidas) com diferentes títulos, mudando notavelmente de gênero, registrando e colocando sua pele a caracteres variados. Até parece que eles estão tentando escapar da digitação e que por sua atração por obras arriscadas eles ganharam o respeito e a admiração do público, mas também dos diretores e colegas. Vamos rever as dez atrizes mutantes de hoje, em duas partes, como da vez anterior.

Tilda Swinton

Atriz coadjuvante regular em Hollywood, esta atriz britânica nunca procurou se tornar uma estrela, talvez por isso ela goste de correr riscos e participar de filmes de todos os tipos. De blockbusters, onde ultimamente é mais prolífica, a um cinema menos comercial, como aquele que começou a fazer na sua Inglaterra natal.

Podemos vê-la em papéis muito diferentes, como em ‘Broken Flowers’ (2005) de Jarmusch, em ‘Michael Clayton’ (2007), no fantástico ‘The Chronicles of Narnia’ (2008), na comédia ‘Burn After

Reading’ (2008), em ‘Julia’ (2008) ou em ‘The Curious Case of Benjamin Button’ (2008), entre outros.

Cate Blanchett

Um australiano essencial no cinema de hoje, mesmo nos seus primórdios, também no teatro, mostrou que visava alto. Não só na sua qualidade de actriz, mas também na sua capacidade de entrar nos seus papéis com grande intensidade. E embora a beleza do seu visual seja inconfundível, Cate Blanchett tem conseguido fazer personagens muito diferentes. De uma rainha como ‘Elizabeth’ (1998), na trilogia de anéis, a um jornalista irlandês em ‘Veronica Guerin’ (2003), a um incrível Bob Dylan em ‘I’m not there’ (2007), a um vilão


O primeiro deles é o nazista soviético em ‘Indiana Jones and the Kingdom of the Crystal Skull’ (2008), juntamente com Pitt em ‘The Curious Case of Benjamin Button’ (2008) ou nada menos que Lady Marian em ‘Robin Hood’ de Ridley Scott (2010).

Evan Rachel Wood

Esta atriz, uma capa regular de muitas revistas por causa de sua excentricidade (que inclui confissões de bissexualidade, um romance com Marilyn Manson e aparições públicas atraentes), ganhou o crédito por ter escapado da digitação. Algo não está muito certo com esta jovem atriz que, em sua curta carreira, está provando que tem muito a esperar e já mostrou sinais de ser uma atriz mutante, e sempre enigmaticamente atraente. Recordamos Evan Rachel Wood como sendo muito jovem e provocadora em ‘Thirteen’ (2003), no musical ‘Across the Universe’ (2007), destacando-se em ‘Down in the Valley’ (2005), em ‘The King of California’ (2007), ela brilhou em ‘The Wrestler’ (2008) e também a vimos sob a batuta de Woody Allen em ‘If It Works’ (2009), e em breve a veremos em ‘The Ides of March’

(2011).

Zooey Deschanel

Outra jovem atriz de notável talento que combina seus talentos como cantora (e modelo) deixando algumas amostras nos filmes que intervieram, além de dar seus pequenos passos como cantora-compositora. E embora em breve veremos Zooey Deschanel no reinício de Spider Man, podemos recordá-la em ‘Quase Famosa’ (2000), em ‘The Good Girl’ (2002), num dos seus melhores discos em ‘All the Real Girls’ (2004) e também em diferentes papéis como em ‘The Murder of Jesse James by the Coward Robert Ford’ (2007) e ‘The Happening’ (2008) e nos mais recentes ‘(500) Days Together’ (2009).

Helen

Mirren

Uma grande atriz veterana britânica, versátil, brilhante e reconhecida, especialmente nos últimos anos por seus grandes papéis tanto em seu país de origem quanto nas produções de Hollywood.

A longa carreira de Helen Miren é endossada por muitos discos, mas ela certamente sabe como entrar na pele de personagens díspares, sem se importar em interpretar o vilão, a protagonista ou simplesmente em papéis menores, apesar de sua reputação. Ela é uma actriz como a coroa de um pinheiro e deixou a sua marca em títulos como ‘Mosquito Coast’ (1986), ‘Gosford Park’, brilhante em ‘King George’s Folly’, no fantástico ‘Ink Heart’, inesquecível e majestoso em ‘The Queen’, como assassina contratada em ‘The Shadowboxer’ e, mais recentemente, como bandido veterano em ‘Red’.

Até agora, revisamos cinco das dez atrizes mais camaleonesas. Em breve a segunda parcela aqui, mas você pode ir fazer suas apostas e avaliar seus favoritos.

No Blogdecine:

Espinof na Instagram

Siga

Compartilhe Dez atrizes mutantes: as mais camaleonesas de hoje (I)

TópicosPartilhar

Publicidade

Comentários

encerradosOs melhores

comentários:

Ver 53 comentários

Publicidade

Publicidade

Tópicos de interesse

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad