O nome da rosa (1986) por Jean-Jacques Annaud (Der name der Rose)

O nome da RoseDer

nome der Rose (1986) * Alemanha / França / Itália

Duração: 124 min.

Música: James Horner

Fotografia: Tonino Delli Colli

Roteiro: Andrew Birkin, Gerard Brach, Howard Franklin, Alain Godard (N.: Umberto Eco)

Direção: Jean-Jacques Annaud

Artistas: Sean Connery (William of Baskerville), Christian Slater (Adso de Melk), F. Murray Abraham (Bernardo Gui), Helmut Qualtinger (Remigio de Varagine), Elya Baskin (Severino), Michael Lonsdale (Abbot), Volker Prechtel (Malachi), Feodor Chaliapin, Jr. (Jorge de Burgos), William Hickey (Ubertino da Casale), Michael Habeck (Berengario), Ron Perlman (Salvatore), Urs Althaus (Venancio), Valentina Vargas (The Girl), Leopoldo Trieste (Michele da Cesena), Franco Valobra (Jerome).

1327. Por ocasião de um conclave onde se discutiria a pobreza da igreja, o franciscano Guilherme de Baskerville e seu assistente, Adso de Melk, chegaram a uma abadia beneditina na Itália. O abade pediu-lhes, aproveitando a reputação de Fr. Guilherme como pesquisador, que os ajudassem a esclarecer a misteriosa morte do jovem ilustrador Fr. Adelmo.

Frei Guillermo descobre imediatamente que foi suicídio, embora suas conclusões sejam questionadas quando Frei Venâncio, especialista em Aristóteles, aparece morto em um frasco de sangue. Os demais monges viram nessas mortes a proximidade do Apocalipse, aumentando seu medo quando Frei Berengario, assistente do bibliotecário, um homem com tendências homossexuais, também aparece morto em seu banho.

Frei Guillermo lhes dá uma explicação: Adelmo se suicidou porque havia concordado com os desejos sexuais de Berengario em troca de seu acesso a um livro proibido. Antes de morrer contou o segredo a Venâncio, que depois de morrer foi levado ao frasco por Berengario, para esconder o seu segredo. Morreu quando, depois de ler o livro ele próprio, foi à casa de banho.

Todos os mortos têm um dedo negro e uma língua negra em comum, e ele suspeita que a chave está no livro proibido que decide procurar na biblioteca, apesar de ser proibido entrar, após descobrir uma entrada secreta, embora não consiga encontrar o livro misterioso.

Enquanto ele investiga, chegam os enviados papais e o inquisidor Fray Bernardo Gui, a quem Guillermo enfrentou no passado quando defendeu um tradutor de grego, o que lhe custou a tortura, à qual ele cedeu, vivendo-a em tormento.

Ele será novamente obrigado a fazer parte do tribunal que julgará Frei Remigio e o idiota Salvatore, acusado de ter sido dulcinista (hereges que mataram clérigos ricos em defesa de uma igreja pobre) e de praticar bruxaria, juntamente com uma mulher com quem Adso passou uma noite de amor.

Frei Guillermo será novamente acusado de blasfêmia depois de questionar o envolvimento dos tribunais nas mortes do convento.

Ele conseguiu evitar a prisão diante do tumulto organizado após a morte de Fray Malaquías, o bibliotecário, que também foi o autor da morte do gerente do herborista, de quem ele tirou o livro.

Em meio à confusão voltam à biblioteca, onde encontram o velho Jorge, um monge cego e inimigo do riso, que acredita que está se afastando de Deus, e que lhes confessa que o livro que procuram é a única cópia de um tratado sobre a comédia de Aristóteles, um livro que deixa o cego impregnado de veneno, aqueles que o lêem morrendo mergulhando os dedos na saliva para passá-los.

Uma vez descoberto o mistério, o velho comeu ele mesmo o livro envenenado, incendiando acidentalmente a biblioteca, fazendo com que os monges, que assistiam à execução dos blasfemos, viessem apagar as chamas, momento aproveitado pelos habitantes da aldeia para salvar a menina e atirar-se a Frei Bernardo que, após um acidente na sua carruagem, morreu vítima dos seus próprios instrumentos de tortura.

Quando saiu do convento, Adso foi tentado a ficar com a menina, mas finalmente decidiu seguir seu mestre, que, em sua velhice, contou a história toda.

Classificação: 3

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad