Partidas’ e ‘Tóquio Sonata’, o renascimento do cinema japonês

O cinema japonês sempre esteve de boa saúde, embora, como em qualquer cinema, tenha experimentado alguns altos e baixos devido a várias circunstâncias. O ano de 2008 e este ano estão mostrando a boa forma que está vivendo. Vários títulos estão ganhando prêmios, elogios e aplausos do público, não apenas no Japão, mas em toda a Ásia e no resto do mundo.

Isto é essencial para que muitos espectadores, longe do que está acontecendo na indústria cinematográfica japonesa, tenham acesso aos melhores trabalhos recentes. Dois títulos se destacam acima, repito, uma boa temporada do cinema japonês. Estes são ‘Partidas’ (‘Okuribito’), o novo vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro, e ‘Sonata de Tóquio‘, que foi recentemente nomeado o melhor filme asiático de 2008.

Acho que esta circunstância merece que nos voltemos para o extremo oriente e, em particular, para o país do sol nascente, que tem dado tantos bons e grandes cineastas à história do cinema. E um bom exemplo disso são estes dois títulos que estão causando tanta conversa e que com um pouco de sorte vão pousar em nossos ecrãs (graças ao Oscar, estão programados para serem distribuídos em cerca de 30 países).

As partidas são dirigidas por Yojiro Takita e protagonizam o galardoado Motoki Masahiro. Conta a história de Daigo Kobayashi, um violoncelista que, quando a sua orquestra se desintegrou, foi forçado a sobreviver longe da música e assim viajou para a sua cidade natal com a sua mulher. Após várias tentativas de encontrar um emprego, ele se vê com a opção de se encarregar da elaboração de funerais, um rito complexo e particular. Acontecimentos tragicômicos se desenrolarão sobre seu aprendizado como agente funerário, que ele esconderá de sua esposa e amigos para não ser rejeitado, pois eles não olham com bons olhos para tal dedicação. Em contraste, ele descobre neste ritual mortuário a luz vital de que precisava para continuar.

Os críticos apreciaram este olhar fascinante sobre um assunto tabu, capaz de se mover, tocar e oferecer um ar excêntrico, que também tem uma trilha sonora soberba, cheia de harmonia e delicadeza. Este filme dedicou Takida, que já tinha feito filmes ambientados no Japão antigo, mas que tratavam do tema do ocultismo. O filme também tem sido um enorme sucesso de público, arrecadando mais de 33 milhões de dólares, além da receita de sua exibição em vários países.

Por sua vez, ‘Tokyo Sonata’ é dirigida por Kiyoshi Kurosawa e co-escrita com Max Mannix e Sachiko Tanaka. Também recebeu vários prêmios (como o prêmio especial do júri em Cannes) e premiações e foi um dos títulos mais bem classificados no último Festival de San Sebastian, onde foi exibido. É um melodrama que conta a história de um homem de família que, depois de ser despedido do seu emprego, a esconde do resto da família. Esta mentira põe na mesa os segredos de uma família prestes a desintegrar-se. Marca uma grande mudança no recorde de Kurosawa, que até agora tinha sido reconhecido no mundo do festival por histórias sobrenaturais que exploravam o lado negro da natureza humana.

O filme foi lançado nos Estados Unidos há alguns dias e tem recebido boas críticas, com este melodrama familiar que retrata tão bem a sociedade atual em geral e a sociedade japonesa em particular. Tem boas interpretações e a qualidade do seu guião é muito valorizada.

É curioso como ambos os filmes têm certas semelhanças, assim como seus diretores, que abandonaram os clássicos filmes de fantasia ambientados num passado distante, para refletir o presente com histórias diferentes.

Esperemos que, com alguma sorte e graças ao seu grande impacto internacional, possamos desfrutar de ambos os títulos nos cinemas espanhóis.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad