Por que a atual temporada de “Malhação” não é o fracasso que parecia? – Coisas De TV

Vocês que já me acompanham há algum tempo (gosto muito de usar essa frase, parece que sou uma pessoa famosa), sabem que por muito tempo da minha vida escrevi textos diários sobre “Malhação”. Muitos de vocês ficavam até bravos com isso, principalmente quando começou a temporada atual, “O Seu Lugar No Mundo” e vocês foram obrigados a me ver reclamar dia sim dia não sobre o quanto a temporada era ruim e sobre como era um suplício ter que assistir àquele trambolho todo santo dia.

Acontece que muita água passou por debaixo dessa ponte, o site de TV pro qual escrevíamos sumiu no éter e nesse ínterim deu tempo de bastante coisa acontecer. Big Brother começou, tá quase acabando, e teve Ana Paula expulsa; a Regra do Jogo se foi; você já teve vontade silenciar metade do seu feed nas redes sociais por conta de política e: a temporada atual de “Malhação” começou a ter boa audiência.

Ontem escrevi um texto falando sobre como ficamos chocados com o fato da temporada 2013 estar fazendo sucesso na Itália. Nos comentários, alguns leitores me perguntaram sobre um outro fenômeno que está acontecendo aqui bem debaixo dos nossos narizes: o fato da temporada atual estar tendo audiência tão boa que está prestes a igualar os números da temporada do querido casal Perina. Como isso aconteceu sendo que no começo mal conseguíamos deixar a TV ligada por cinco minutos naquela budega? Como essa temporada que, em um texto recente (que infelizmente não posso linkar porque o outro site pro qual escrevíamos sumiu) eu disse que só perdia em qualidade pra temporada da Thaila Ayala e pra “Casa Cheia” está aí, toda pimpona angariando cada dia mais pontinhos no Ibope?

Bem, primeiro é importante dizer que é complicado dar um veredito sobre as razões de uma novela ter audiência ou não. Afirmar com certeza a gente não pode, o máximo que podemos fazer são suposições e é isso que eu vou tentar fazer aqui nesse texto.

rodrigo-luciana_malhacao-2

Em primeiro lugar, temos que levar em conta o público alvo da novela. Eu e você, gente que passou dos vinte anos, não somos o público alvo da trama. Claro que uma boa história é sempre legal, e de vez em quando somos surpreendidos com temporadas tão boas que fazem até a gente ficar preso na TV, mas a verdade é que “Malhação” é escrita para adolescentes, e não pra gente. Dito isso, temos sempre que lembrar que às vezes o que agrada a gente não é exatamente o que agrada aquela sua prima de dezesseis anos que sempre assiste “Malhação”. Mesmo sendo escrita pra um outro público, isso não explica por completo a boa audiência da novela. Dando uma rápida passadinha na fanpage da trama no Facebook, você vê várias críticas ao casal principal e a chatice do Rodrigo. Por outro lado, você vê também gente torcendo muito pelo casal Alina (Pâmela Tomé) e Uodson (Lucas Lucco), que como todo bom casal coadjuvante de novela com casal protagonista chato, acabou roubando a cena.

alina-uodson

E é essa parte que talvez explique porque a audiência aumentou. No começo, confesso, era horroroso ligar a TV pra ver essa temporada. Os casais eram sem sal, Alina era uma vilã que não se explicava, os núcleos paralelos ficavam perdidos e nada, absolutamente nada, conseguia nos prender. Acontece que a novela soube como dar um jeito nesses problemas. Se o casal principal não vai bem, por que não dar espaço para casais secundários que funcionam como era o caso de Nanda (Amanda de Godoi) e Felipe (Francisco Vitti)? Por que não aumentar o espaço de Uodson, que tem tanto carisma com o público e colocá-lo com Alina, com quem teve química? Tudo isso foi dando um jeito na história e, temos que convir que a entrada de Samurai (Felipe Titto) deu uma boa movimentada na trama.

cica-samurai

Se os dramas de Rodrigo (Nicolas Prattes) e Luciana (Marina Moschen) não dão conta de prender a gente na frente da TV, o mistério que envolve Ciça (Julia Konrad), Samurai, João e o sumiço de Pedro (Enzo Romani) dá. Por mais desinteressante que o resto da novela seja, bate aquela curiosidade pra saber que raios Samurai e Ciça escondem e por que ela tem tanto medo do moço. No mais, bons casais coadjuvantes vão sendo formados como é o caso de Beto (Maicon Rodrigues) e Lívia (Giulia Costa), que tem um embate interessante por conta de questões raciais e sociais, além do recente quase-casal Jéssica (Larissa Ayres) e Luan (Vitor Novello). A mudança de papel de quase todos os personagens fez com que a trama deixasse de ser impossível de assistir. Se você estiver com a TV ligada, você consegue continuar assistindo.

No mais, um grande acerto foi ter adequado as histórias aos adolescentes. Se você puxar pela memória, você se lembra que no começo da temporada, nem as músicas que a banda formada pelos personagens tocava tinha a ver com o público da novela. Agora, até isso mudou e tudo parece ter ficado no tom certo. Claro que ainda temos problemas: o casal principal é muito chato, a chegada de Flávia (Marcela Fetter) não trouxe nada de bom pra novela e o trio formado por Glauco (Bruno Montaleone), Krica (Cynthia Senek) e Cleiton (Nego do Borel) beira o humor pastelão. O excesso de espaço para Uodson e Alina às vezes também foge do tom e ficamos bastante enjoados das constantes trapalhadas do moço.

glauco-krica-cleiton

Mas é importante lembrar que nem só do mérito de uma trama é feita uma boa audiência. Vale levar em consideração que “Malhação” vem antes de “Êta Mundo Bom” que, apesar de ser uma das novelas que eu menos tenho vontade de ver nessa vida, tem conseguido índices ok de audiência. As guerras de comida de Walcyr tem garantido média de 25 pontos e tem bastante gente que liga a TV pra ver a novela das seis e acaba assistindo “Malhação” também. Se a novela sucessora fosse um fracasso, pode ser que os números de “O Seu Lugar do Mundo” fossem menores.

Acredito que tudo isso junto explique a audiência ok da atual temporada e acredito também que a nossa impressão de que ninguém vê essa novela vem muito do fato da trama ter pouca repercussão na internet, leia-se: tem poucas shippadoras. Se na temporada passada os autores mal podiam pensar em separar o casal Perina, nessa as coisas vão sem grandes arroubos de fandom (o que considero vantagem pra qualquer história, pela liberdade que dá pro autor). Fique sempre a lição: nem sempre alta repercussão na internet é sinal de boa audiência e vice-versa.

Seja como for, vamos ter que parar de ser chatos e admitir que sim, essa temporada melhorou e bastante. E quando uma história melhora, a audiência melhora também. Se isso é o suficiente pra nos manter em frente a TV até 2017 eu não sei te dizer (e duvido bastante). E se for pra dar nossa opinião sincera: é claro que a temporada anterior era muito melhor. Mas essa tem dado pro gasto. E só.

Share this:

Curtir isso:

CurtidaCarregando…

Relacionado

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad