“Se alguns destes crimes fossem escritos como ficção, as pessoas não iriam acreditar. Patricia Arquette (“A Lei”)

Entrevista TODA HORA NÓS FALAMOS ANUNCIAR

Assine a Espinof

Publicidade

No Comments 07 June 2019, 10:35

Albertini@albertiniNext Sexta-feira, 14 de Junho, faz quatro anos desde o assassinato de Dee Dee Blanchard. Um evento trágico que StarzPlay aproveita para lançar em Espanha ‘The Act’, série antológica criada por Nick Antosca (‘Channel Zero’) e Michelle Dean, cuja primeira temporada gira em torno deste crime real em oito episódios estrelados por Patricia Arquette e Joey King.

Em ‘The Act’ nos falam da chegada a Springfield, Missouri de Dee Dee (Arquette), uma mãe que sofre da doença de Munchaussen por procuração, e de sua filha Gypsy (King) “afetada” por todo tipo de patologias sob os cuidados obsessivos de sua mãe. Em Espinof tivemos a oportunidade de conversar um pouco com Patricia Arquette para que ela pudesse nos contar, entre outras coisas, sobre sua transformação nesta mãe.

As coincidências da vida levaram Patricia a encadear dois papéis semelhantes (‘Fuga en Dannemora’ e este) em termos de dramas baseados em acontecimentos reais. Para ela, esta “coincidência” é “porque foram dois personagens e histórias realmente interessantes que me foram oferecidos. Aconteceu que eles eram baseados na vida real. Eu não as fiz porque elas eram baseadas na vida real, eu acho que as histórias eram realmente fascinantes e estas mulheres também eram fascinantes“.


Em EspinofAll a série que podemos ver no Starzplay, a nova plataforma VOD que vem para EspanhaHaving

viu alguns episódios de ‘The Act’ podemos dizer que é uma série sobre aparências

.

Tanto na história de como a mãe

e a filha são projetadas para seus vizinhos e amigos, como na série também. Patricia descreve a série como um monte de camadas:

Questionada sobre a natureza desta série e como pode ser perturbadora, a actriz cataloga-a dentro de um género particular:


Em Spin-Off:

The

24 Most Disturbing Soundtracks of Horror

CinemaBeyond Horror, não devemos esquecer que ‘The

Act’ é um verdadeiro crime, um gênero em voga e que nos deixa fascinados. Patricia Arquette acredita que temos crescido tanto a ler e a ouvir crimes reais que temos aumentado o nosso cepticismo em relação aos de “ficção“.

Tocar uma pessoa como a Dee Dee é um desafio, não só porque ela é uma pessoa real, mas também porque ainda entendemos pouco sobre doenças mentais:

Como mãe na vida real, Patricia achou difícil fazer de Dee Dee, especialmente por causa de como sua condição afetou sua filha para sempre:

Em Spin-OffThe 19 Best Documentary Series on Criminals,

Arquette nos conta como ele preparou sua encarnação

em Dee Dee:

Ainda está no ar que A Lei está na sua segunda temporada, por isso Arquette é cauteloso quanto ao seu possível envolvimento na mesma:

Também tivemos tempo de olhar para suas grandes memórias em seus primeiros grandes papéis, de Tony Scott’s Love at Point Blank a Lost Highway, de David Lynch.

Continuando com o cinema, lembramos o Oscar que Patricia Arquette ganhou pelo seu papel no monumental ‘Boyhood’. A atriz reconhece que ainda está sofrendo porque o filme de Richard Linklater não ganhou nenhum outro prêmio da Academia:

A Lei’ disponível no STARZPLAY a partir de 14 de junho

Espinof na Instagram

Siga

Compartilhe “Se alguns desses crimes fossem escritos como ficção, as pessoas não iriam acreditar. Patricia Arquette (“A Lei”)

TópicosPartilhar

Publicidade

Comentários encerradosAdvertisement

Publicidade

Tópicos de interesse

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad