“Teria sido uma loucura recusar No Coração do Mar”

Nascido no Reino Unido em 1 de junho de 1996, Tom Holland teve sua primeira grande chance como ator em 2008 com a adaptação de teatro musical de ‘Billy Elliot’. Lá ele trouxe o melhor amigo do protagonista à vida. Em 2010 ele até jogou Billy em várias ocasiões antes de deixar a peça em meados daquele ano. Apenas dois anos depois fez a sua estreia no grande ecrã com o realizador espanhol J. A. Bayona em “Lo Imposible“.

Ele não tem sido particularmente prolífico desde então, como o vimos em ‘How I Live Now‘ e no programa de TV ‘Wolf Hall’. Entretanto, sua carreira mudou para sempre quando Marvel e Sonyle o assinaram como o novo Homem-Aranha. Ainda vai demorar um pouco para vê-lo na pele do rastejador, mas agora ele está estreando ‘No Coração do Mar’, uma ambiciosa aventura marítima dirigida por Ron Howard e protagonizada por Chris Hemsworth que não me convenceu.

O jovem ator veio à Espanha para apresentar ‘No Coração do Mar’ e eu tive a oportunidade de falar com ele em uma mesa redonda. Deixo-vos com as coisas mais interessantes que aí foram discutidas, tanto sobre o filme de Howard como sobre a sua carreira, os seus filmes favoritos em geral, os super-heróis e o Homem-Aranha em particular…

A preparação para ‘In the Heart of the Sea

A Holanda nos disse que os atores passaram por seis semanas de exercícios para automatizar a atitude de um marinheiro, com várias pessoas reais dizendo-lhes o que fazer. Eles seguiram as suas instruções, mas sem realmente o fazerem, pois teria sido muito perigoso. Na sua opinião, no final, eles eram de fato marinheiros experientes – ou pelo menos transmitiram a ilusão de serem assim – mas: “Se você me pedir para velejar um navio, seria um desastre“.

Contudo, a parte mais difícil foi ter que perder tanto peso para manter o realismo necessário para fazer justiça à história real. No caso dele foi tão difícil que ele preferiu tirá-lo da cabeça mais tarde e já não se lembra exatamente quantos quilos perdeu. No entanto, como ele era menor durante as filmagens, havia certos obstáculos legais para ele não perder muito peso. Além disso, ele mesmo admite que é um “garotinho que tinha pouco a perder”, sendo Chris Hemsworth o que perdeu mais peso.

A filmagem

A Holanda destacou o grau de fraternidade que surgiu entre os membros do elenco, o que lhes permitiu conhecer o resto dos atores em um nível muito mais pessoal, já que aquele instinto de sobrevivência que é tão forte no ser humano veio à tona. Ele também fez uma comparação curiosa: “Foi quase como estar em uma equipe de rúgbi“.

Também não esqueceu que trabalhar com Ron Howard, “um dos melhores diretores de Hollywood”, os motivou a superar os momentos mais difíceis e que, como eram tantos sujeitos a uma dieta tão rigorosa, sempre havia alguém para encontrar apoio. No entanto, a dureza da fome tornou-se tal que, durante os dias em que atingiram o fundo do poço em termos de peso, era uma odisseia para passar e a única coisa que podiam fazer para combater a fome nos intervalos entre as filmagens era: “Agarra-te à tua barriga e tenta não chorar“.

A sua carreira

Sendo um ator tão jovem, a Holanda não hesitou em comentar como é incrivelmente grata por tudo o que aconteceu com ele até agora. Mas agora ele está ainda mais entusiasmado por ser adulto, porque isso lhe permite trabalhar com o resto dos horários da equipe, fazendo amizades mais profundas com alguns deles e, ao mesmo tempo, dando tudo o que tem como ator.

A questão de ele voltar ou não a filmar um filme à prova d’água depois de sofrer o indescritível em “O Impossível” e “No Coração do Mar” era inevitável, e ele não hesitou em confessar que não gosta de barcos, pois são muito desconfortáveis e ele fica enjoado facilmente. Contudo, se o projeto for bom, é claro que ele o faria, porque gosta de um desafio. Sobre o título com o qual estamos a lidar aqui, ele foi directo: “Eu teria sido louco em dizer não a Ron Howard“.

A relação com Ron Howard e Chris Hemsworth

A Holanda está encantada com a relação que teve com Ron Howard, pois nunca esteve demasiado ocupado para falar consigo e dar-lhe todos os conselhos necessários e também “a sua paixão pelo cinema é espantosa“. Chris Hemsworth e Cillian Murphy também o ajudaram no que puderam, e ele se concentrou em ver o melhor trabalho deles por conta própria e aprender o máximo que pôde com eles.

Falando tão positivamente sobre o diretor de ‘Rush‘, alguém queria saber se J.A. Bayona não teria ciúmes, mas o novo Homem-Aranha deixou claro que praticamente tudo o que ele sabe como ator foi ensinado por ele e Naomi Watts durante as filmagens de ‘O Impossível’. Além disso, Bayonne é um dos poucos que é realmente honesto com ele, por isso foi tão importante que ele gostou de “No Coração do Mar”. Holland salientou que o diretor espanhol não é nada ciumento e que ele adora ver os outros terem sucesso.

Com Hemsworth, surgiu uma grande cumplicidade que derivou no facto de estarem constantemente a meter-se entre si por serem um Thor e outro Homem-Aranha. A Holanda está encantada por ter na Marvel alguém que ele já conhece, e que é muito divertido em cima disso.

O Homem-Aranha e os seus filmes preferidos

Era claro que ele não podia deixar de se perguntar se estava pronto para o que estava por vir, e ele admitiu que não estava, mas que quando chegasse a hora uma das primeiras coisas que ele faria seria pedir conselhos a Cillian Murphy, porque ele foi capaz de manter uma vida normal e andar livremente nas ruas, por mais conhecido que ele tenha se tornado. Ele também disse que está ansioso por isso e está convencido de que será uma experiência muito gratificante.

A Holanda também teve tempo para dizer algo sobre sua aventura cinematográfica favorita, “Homem-Aranha 2”, mas minha franquia favorita é “O Incrível Homem-Aranha“. Adoro o que Andrew Garfield e Emma Stone fizeram com as personagens. Contudo, a verdadeira surpresa veio quando ele escolheu ‘Ant-Man’ como seu filme favorito de super-herói, destacando tanto o roteiro quanto a performance de Paul Rudd. Na verdade, a peça da Peyton Reed deixou-a ainda mais ansiosa para trabalhar com a Marvel.

Ele também falou sobre suas performances favoritas e filmes em geral. Na primeira seção, seu favorito é a esplêndida atuação de Edward Norton em ‘The Two Faces of Truth’ (As Duas Faces da Verdade), enquanto na segunda ele destaca títulos como ‘Perpetual Chain‘ (A Redenção Shawshank), ‘Apollo XIII‘ ou ‘My Cousin Vinny‘ (Meu primo Vinny), aproveitando também para comentar que acredita que as comédias são subvalorizadas e que está morrendo de vontade de ver ‘Zoolander 2‘ depois de ver seu último trailer.

E foi isso.

No Blogdecine:

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad