Women on the Verge of a Nervous Breakdown (1988) por Pedro Almodóvar

Mulheres à beira de um colapso nervosoEspanha

(1988)*

Duração: 88 min.

Música: Bernardo Bonezzi

Fotografia: José Luis Alcaine

Roteiro e Direção: Pedro Almodóvar

Apresentadores: Carmen Maura (Pepa Marcos), Fernando Guillén (Iván), Antonio Banderas (Carlos), Julieta Serrano (Lucía), María Barranco (Candela), Rossy de Palma (Marisa), Kiti Manver (Paulina), Guillermo Montesinos (Taxista), Chus Lampreave (Porter), Loles León (Secretário), Ángel de Andrés López (Polícia)

Enquanto o mundo se afundava ao seu redor, Pepa Marcos mudou-se para uma cobertura com Ivan, seu namorado, tentando salvar a relação deles, instalando um pequeno curral no terraço deles, onde ela cuida de patos e galinhas.

Apesar de seus esforços, ela não conseguiu salvar seu parceiro, tendo que ouvir sua voz constantemente em dezenas de gravações onde ele expressa as mais belas frases de amor, já que ele é um dubber de filme.

Pepa escuta uma mensagem na secretária eletrônica em que Ivan lhe pede para colocar todas as suas coisas na mala, já que vai viajar e vai buscá-la e despedir-se dela, embora se não quiser vê-lo ela lhe diga para deixá-lo na meta.

Ela, que estava na cama corre para o telefone, mas chega tarde demais e telefona imediatamente para os estudos onde é repreendido por não ter ido à sessão de dobragem naquele dia, desculpando-se de ter tomado comprimidos para dormir porque estava doente.

Depois de pegar algumas análises ela vai trabalhar, perguntando à telefonista por Ivan quando chega ao estúdio, que diz ter feito várias ligações, embora se recuse a dar-lhe os telefones, embora encontre a nota que ele passou para ela, onde encontra os dois números que ele ligou, um dos quais era dele.

Ela então duplica a sua parte como Johnny Guitar, a parte em que a personagem Joan Crowford lhe pergunta: “Engana-me, diz-me que sempre me amaste…”, ouvindo a voz de Ivan a repeti-la para ela, sentindo-se tão identificada com o papel que acaba por desmaiar.

Quando ela se recupera, ela liga para o número que Ivan marcou e fala com uma mulher que lhe pergunta sobre Ivan, embora ela não queira ouvi-lo e eles discutem.

Ela decide ir a uma agência imobiliária para alugar o seu apartamento e tentar arranjar outro mais barato mas que também tenha um grande terraço, e depois vai à farmácia onde consegue Orfidal sem receita médica para que possa dormir.

Uma vez em casa prepara um gaspacho no qual derrama os comprimidos, após o qual acidentalmente queima a cama atirando-lhe um fósforo sem o apagar, tendo de apagar o fogo com uma mangueira.

Disposta a encontrar Ivan, ela vai ao apartamento onde pensa estar, embora, como não consegue encontrar ninguém, deixe um bilhete na porta, explicando que aconteceu algo inesperado que os afecta a ambos e que eles se deviam encontrar.

Mas Ivan não vai poder ver o bilhete, porque a mulher que vive no apartamento, que Pepa passou nas escadas antes, volta quando sai e o destrói, observando Pepa de um bar enquanto a mulher joga seu bilhete no lixo antes de entrar num táxi, decidindo persegui-la em outro táxi, um táxi totalmente afinado que o taxista chama de “Mambo taxi”, no qual ele vende as coisas mais curiosas, voltando para casa depois de ver o lugar para onde a mulher foi

Candela ouve no noticiário da TV a notícia da prisão de um grupo xiita armado, após o que se assusta e pega numa pilha de armas que tinha na mala e larga-as num caixote do lixo. Telefona à Pepa a pedir ajuda, embora esteja obcecada com Ivan, a quem continua a enviar mensagens, e não lhe dá ouvidos.

Disposta a falar com ele acima de tudo, ela vai até o prédio onde viu a mulher que ele perseguiu pela manhã e se senta em um banco em frente a ele.

Ela vai a uma cabine telefônica para ouvir seu atendedor de chamadas, embora as únicas mensagens que encontra sejam as de Candela, vendo como uma mala cai na cabine, entre cujo conteúdo há uma fotografia de um jovem com Ivan, na qual está escrito: “do teu pai que não te merece”.

Ivan.”

Então aparece uma mulher, que estava esperando em um carro para tirar sua foto, colocando tudo em sua mala, ajudando-a, depois que o garoto da foto desceu de casa.

De volta a casa, ela escuta novamente as mensagens do atendedor de chamadas, embora só lá estejam as da Candela, por isso, com raiva, arranca o telefone e atira-o pela janela.

Logo depois batem à porta, e quando ela a abre é Candela, assustada pelos seus problemas, embora Pepa não a escute, e depois de perceber o que ela fez, foge para chamar o serviço de avarias da Telefonica.

Enquanto esperavam que a Pepa voltasse, batiam novamente à porta, sendo aqueles que chamam Carlos, o jovem que a Pepa viu na foto que caiu na cabine, e Marisa, sua namorada, que quer ver o chão, embora não pareça gostar, e ainda menos quando ela vê a cama queimada, embora ele perceba então que há uma foto do pai dele lá.

Então chega Pepa, que pensa que foi Ivan quem enviou Carlos para recolher a mala, embora o jovem deixe claro para ela que eles estão lá para alugar o apartamento.

Ela lhe pergunta sobre Iván e sua viagem, dizendo a Carlos que ele está partindo, mas não com sua mãe, como pensava Pepa, já que, de fato, sua mãe pensava que era com Pepa que ele estava partindo, então ela chega à conclusão de que ele está partindo com uma terceira mulher.

E enquanto eles falam, Candela decide suicidar-se atirando-se do terraço, embora se arrependa no último momento, e permanece presa ao passeio, salvando-a de todos eles.

E esse ato vai ajudar Pepa a finalmente aceitar ouvir sua amiga, que lhe diz que três meses antes ela havia flertado com um árabe que estava pendurado, que acabou sendo uma terrorista que voltou com outros dois homens, que lhe confessou que eram terroristas xiitas, descobrindo que tinham armas escondidas em sua casa, e agora ela teme que a polícia possa acreditar que ela estava envolvida.

Um pouco aborrecida, Marisa olha no frigorífico e encontra o gaspacho, do qual toma um pouco, depois adormece na cozinha.

Entretanto, Pepa sai à procura de um advogado para ajudar a amiga, apanhando casualmente o mesmo táxi que apanhou no dia anterior.

Enquanto esperam, Candela diz a Carlos que os xiitas tinham planejado sequestrar o avião para Estocolmo naquela noite e desviá-lo para Beirute, onde esperam libertar um amigo deles que está na prisão.

Carlos consegue consertar o telefone e decide que eles devem chamar a polícia para avisá-los do seqüestro, depois ele beija Candela.

Quando chega ao escritório da advogada, Paulina Morales, e enquanto espera para ser atendida, Pepa pede permissão para fazer uma ligação, o telefone tocando enquanto ela vai fazer, então ela pega, descobrindo que o interlocutor pedindo por Paulina é Ivan, que ao ouvir a voz de Pepa desliga, fazendo-a pensar que está ficando louca.

Ele vai atrás dele, que na mesa há um bilhete de avião para Estocolmo.

Finalmente, ela entra para ver Paulina, que tem reputação de ser uma advogada feminista, embora sua atitude seja muito estranha, aconselhando-a a se entregar, sem sequer tentar defendê-la, então ela até lhe dá um tapa.

A caminho de casa, ele vê que a mala do Ivan está na cabana do porteiro e leva-a de volta para sua casa, dizendo ao Carlos que seu pai ligou a pedir que a levassem para baixo.

Recebem um telefonema de Lúcia, a mãe de Carlos, que diz que quer falar e vai vê-la, sem prestar atenção ao seu protesto.

Carlos explica a ela que sua mãe tem uma doença mental que ela contraiu após o parto, tendo permanecido no hospital desde então, descobrindo quando ela teve alta que Ivan estava com Pepa.

Ela então denunciou Ivan, para o qual contratou Paulina como advogada, embora ela não tenha tido sucesso em sua denúncia.

Pepa planeja fazer uma viagem com Candela para ajudá-la, mas primeiro ela decide se livrar da mala do Ivan, então ela sai com ela novamente.

E enquanto ele espera o elevador para trazê-la para baixo, Ivan chega, e o porteiro lhe diz que ele não tem a mala, porque Pepa a trouxe de volta para sua casa e ela estava muito zangada, então ele decide sair sem a mala, pedindo ao porteiro para não dizer a Pepa que ele esteve lá, embora ela lhe diga que, como “testemunha” de Jeová, ele não pode mentir.

Antes de sair, Ivan decide ligar para Pepa de uma cabine telefônica, deixando uma mensagem em seu atendedor de chamadas, na qual ele lhe garante que os anos que passaram juntos foram os melhores de suas vidas, não vendo que, enquanto Pepa fala, atrás dele, sem vê-lo também, ela joga sua mala em um recipiente, não percebendo também que em um carro ao lado Paulina está esperando por Ivan, que vê Lúcia, que está se aproximando da casa de Pepa, para que ela se esconda para não vê-lo.

Acima de Carlos beija Candela novamente, depois do que eles vêem como Marisa dorme, que eles decidem não acordar quando vêem que ela está tendo um orgasmo.

Quando ela vai para sua casa novamente, ela nota que Carlos e Candela estão ouvindo uma música que a lembra de Iván, então ela joga o disco pela janela, batendo em Paulina com ele sem esperar.

Ele ouve a mensagem da secretária eletrônica de Ivan, percebendo que o que ele diz é falso, e que está agindo como se estivesse na dobragem, sem sinceridade, então ele joga a secretária eletrônica pela janela, caindo em cima do carro de Paulina.

Nesse momento e junto com Lúcia, chegam dois policiais que asseguram que alguém ligou de sua casa para avisar de um ataque terrorista, ao qual Pepa lhes garante que é impossível, já que seu telefone estava quebrado, corroborando sua história o técnico da Telefônica, para quem ela ligou pela manhã, e que chega nesse momento.

Quando os policiais lhes perguntam sobre os xiitas, eles afirmam nem saber da sua existência, oferecendo a Pepa uma tigela de gaspacho enquanto lhe perguntam sobre Ivan, dizendo-lhes que ela vai viajar, e quando lhe perguntam onde, de repente ela pensa e percebe que os bilhetes que viu no escritório de Paulina Morales para Estocolmo eram para ela e para Ivan.

Quando Carlos e Candela ouvem falar do seu destino, ficam chocados, embora o polícia lhes diga que não têm com que se preocupar, já que graças ao aviso o aeroporto está cercado.

Pouco depois, os dois policiais e o técnico adormecem, e Lúcia aproveita o momento para tirar as armas dos policiais com os quais os aponta para Pepa.

Lúcia, que continua a vestir-se como quando estava trancada no asilo nos anos 60, diz-lhe que no hospital psiquiátrico ela não se lembrava de Ivan, ou mesmo de nada, embora quando um dia ela saiu, enquanto via um filme na TV, ela reconheceu a voz dele dizendo a uma mulher que ele a amava e se lembrava de todas as vezes que ele lhe dizia.

Ela também lhe revela que no sanatório ela se comportou como se estivesse curada para poder ter alta, mas que não está, e que só se matar Ivan é que ficará curada.

Apontando para ela, ele a obriga a beber seu gaspacho, enquanto ele joga o dele na cara dela, aproveitando-se do fato de que ela não consegue ver para fugir.

Na rua ela vê um motociclista esperando sua namorada, obrigando-o a levá-la ao aeroporto, enquanto Pepa, junto com a namorada do motociclista, a segue em um táxi, o táxi Mambo novamente, embora quando eles se aproximam da moto Lúcia atire neles.

Quando chegam ao aeroporto, Pepa observa Lúcia apontando para Ivan, então ela joga um carro contra as pernas dele, conseguindo desviar seu tiro, fazendo-a ser presa por dois policiais que estavam vigiando o aeroporto para evitar o ataque xiita, que a levam de volta para o hospital psiquiátrico.

Pepa desmaia, e Ivan corre para ajudá-la, dizendo-lhe que lhe salvou a vida e que está disposto a falar com ela, ao que Pepa responde que já é tarde demais e que foi lá apenas para evitar que Lúcia o matasse, não querendo tornar-se outra versão dela.

De volta para casa todos continuam dormindo, acordando então Marisa, que diz se sentir muito bem, dizendo à Pepa que vai ter um bebê e que ela é a primeira pessoa que conta, decidindo manter o apartamento, pois ela gosta muito da vista.

Marisa diz-lhe que era virgem e que depois da sesta ela tem a impressão de já não o ser.

Classificação: 3

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos y para mostrarte publicidad relacionada con sus preferencias en base a un perfil elaborado a partir de tus hábitos de navegación. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de sus datos para estos propósitos.
Más información
Privacidad